Coimbra  22 de Setembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

S. Clara e C. Viegas: PS “ataca o povo”, diz José Simão (PSD)

2 de Maio 2019

O presidente da Junta da UF de Santa Clara e Castelo Viegas afirmou, anteontem, que o Partido Socialista “ataca o povo” ao incumprir o acordo outorgado com o PSD para constituição daquele órgão executivo.

Ao intervir durante a mais recente reunião da Assembleia da UFSCCV, José Simão (PSD) acusou o PS de pautar a sua conduta por “feroz oposição por oposição”.

Crítico do desempenho de autarcas socialistas, Simão disse que alguns enveredaram por “atitudes persecutórias de baixo nível, sem nunca terem o interesse das freguesias e dos seus cidadãos como objectivo principal, preferindo despudorada e constantemente tentar denegrir e beliscar a honradez de quem o povo elegeu para a governação” da sobredita União de Freguesias.

“Os nossos parceiros foram junto a uma entidade bancária tirar satisfação sobre um empréstimo contraído para reforço de tesouraria numa ingerência muito condenável”, alegou o presidente da Junta da UFSCCV, acusando, por outro lado, autarcas socialistas de enviarem mensagens a membros de outras forças políticas alusivas a “assuntos manipulados e intelectualmente desonestos”.

Para o autarca social-democrata, “seria salutar que a Assembleia fosse a solução para resolver problemas e não fosse ela o principal problema” da União de Freguesias.

“O PS de Santa Clara e Castelo Viegas não quer posto dos Correios em Castelo Viegas; por isso, votou contra” as contas do exercício de 2018 da Junta da UFSCCV, “levando atrás de si o movimento CpC, com a ameaça de que quem aprovar o relatório pode ir parar à Justiça”, declarou ao “Campeão” José Simão.

Segundo o presidente de Junta, ninguém da oposição apontou qualquer irregularidade às contas.

“O PS votou contra porque o presidente [do órgão executivo] da União de Freguesias de Santa Clara e Castelo Viegas tinha votado, na Assembleia Municipal de Coimbra, contra o relatório atinente à Câmara”, opina o autarca social-democrata.

Ao alegar que se tratou de retaliação, Simão assinala que o presidente da Assembleia da UFSCCV, José Carlos Clemente (adjunto de Manuel Machado), marcas as sessões daquele órgão para depois das reuniões da Assembleia Municipal conimbricense.

A Assembleia da UF de Santa Clara e Castelo Viegas é composta por cinco autarcas da coligação “Mais Coimbra” (PSD – CDS – PPM – MPT), quatro do PS, dois do movimento “Somos Coimbra”, um da CDU e um do movimento Cidadãos por Coimbra (CpC).

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com