Coimbra  25 de Outubro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Rua Doutor Manuel Rodrigues interdita ao trânsito para obras de requalificação

7 de Outubro 2021 Jornal Campeão: Rua Doutor Manuel Rodrigues interdita ao trânsito para obras de requalificação

A rua Doutor Manuel Rodrigues vai ficar interdita ao trânsito automóvel a partir de amanhã (8), para a execução de trabalhos de acabamento da faixa de rodagem.

As obras surgem no âmbito da empreitada de requalificação das ruas João Machado, Manuel Rodrigues e Rosa Falcão, que teve início em Março.

A alternativa será o desvio pelas ruas Simões de Castro e João de Ruão.

A obra, que representa um investimento da Câmara Municipal de Coimbra superior a um milhão de euros, visa melhorar a mobilidade pedonal e rodoviária, remodelar as infraestruturas do subsolo e a iluminação pública nestas vias, que se situam em pleno coração da cidade, próximas da rua da Sofia, classificada como património mundial da UNESCO.

A empreitada foi iniciada em Março passado, o que obrigou a condicionamentos no trânsito e nas linhas de transportes públicos. As ruas Doutor Manuel Rodrigues e Rosa Falcão ficaram interditas ao trânsito rodoviário, que passou a fazer-se pelas ruas Simões de Castro e João de Ruão. Apesar da circulação automóvel ter, entretanto, regressado com condicionamentos à rua Doutor Manuel Rodrigues, essa via vai ficar novamente interdita a partir de amanhã, para a execução de trabalhos de acabamento da faixa de rodagem, estando prevista que a interdição termine a 15 de Outubro.

Recorde-se que esta é uma intervenção na Baixa da cidade, incluída no Plano de Acção de Regeneração Urbana do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Coimbra. Uma obra que prevê a requalificação do espaço público, nomeadamente no que diz respeito à mobilidade pedonal e condições de circulação (através da aplicação de materiais mais adequados na pavimentação dos espaços) e à remodelação e modernização das infraestruturas públicas de distribuição de água e de drenagem de águas residuais domésticas e pluviais, bem como infraestruturas elétricas, de iluminação pública e de telecomunicações.

A requalificação destes espaços são também um incentivo à revitalização e valorização do edificado, que contribuirá para uma diversidade social, económica e ambiental, tal como tem acontecido noutros lugares da cidade.