Coimbra  21 de Setembro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Rómulo promove conversa sobre atraso científico em Portugal

11 de Setembro 2021 Jornal Campeão: Rómulo promove conversa sobre atraso científico em Portugal

O Rómulo – Centro Ciência Viva da Universidade de Coimbra organiza mais uma sessão do ciclo “Ciência às Seis”, no próximo dia 14 de Setembro de 2021, terça-feira, pelas 18h00. Será orador Luís Miguel Bernardo, Professor de Física da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (aposentado), que falará sobre o seu mais recente livro “Sobre as causas do atraso científico em Portugal, uma digressão histórica”. Apresentará o livro e será moderador do diálogo com o autor, o físico Carlos Fiolhais.

O evento online destina-se a todo o público com interesse em questões de ciência e tecnologia, em particular as que pretendem perceber melhor a história da ciência em Portugal. Haverá oportunidade para colocar questões e comentários no final.

Para aceder à sessão via zoom bastará entrar no evento criado no site e no Facebook ou entrar na reunião Zoom: https://videoconf-colibri.zoom.us/j/81735111944; ID da reunião: 817 3511 1944).

 

Resumo:

Já Antero de Quental falava, nos anos 70 do século XIX, nas famosas conferências do Casino, sobre as “causas da decadência dos povos peninsulares”. Uma delas era a falta de ciência. A questão que continua actual é: Por que é que Portugal não se desenvolveu tanto como outros países europeus? No seu novo livro “Sobre as causas do atraso científico em Portugal, uma digressão histórica” (UMinho Editora, 2021, acessível gratuitamente no site da editora) o físico e historiador de ciência Luís Miguel Bernardo, depois de apresentar uma breve história da ciência portuguesa, elenca as causas endógenas e exógenas do referido atraso. Debruça-se, em particular, sobre as causas de natureza económica, as causas ligadas ao sistema educativo e as causas associadas ao sistema científco.

 

Orador:

Luís Miguel Bernardo licenciou-se em Engenharia Electrotécnica na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e obteve os graus de Mestrado e Doutoramento em Física na Universidade Virginia Tech nos EUA. Foi membro do Departamento de Física da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, onde ensinou e investigou até à sua aposentação como catedrático em 2012.

As suas actividades de investigação abarcaram as áreas de processamento óptico, holografia, óptica não linear e ultrarrápida. Interessou-se ainda pela óptica médica, história e divulgação da ciência e pela museologia. Foi director do Museu de Ciência da Universidade do Porto de 2004 a 2015. É autor ou co-autor de cerca de 150 artigos científicos. Escreveu diversos textos didácticos e é co-autor de duas patentes. É autor de dois catálogos de exposições e de cinco livros: Histórias da Luz e das Cores (Editora da Universidade do Porto, 3 vols., 2005-2010), Cultura Científica em Portugal: Uma Perspectiva Histórica (idem, 2013), Visão, Olhos e Crenças (Gradiva, 2018), Luz, Vida e Saúde (Imprensa da Universidade de Coimbra, 2020) e Sobre as causas do atraso científico em Portugal, uma digressão histórica (UMinho Editora, 2021).