Coimbra  24 de Junho de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

REPORTAGEM: Fernandes Oculista: seis décadas em cuidados de saúde ocular e inovação

29 de Julho 2023 Jornal Campeão: REPORTAGEM: Fernandes Oculista: seis décadas em cuidados de saúde ocular e inovação

A óptica Fernandes Oculista, localizada na Baixa de Coimbra, é hoje uma referência na cidade. A fama que ganhou ao longo das décadas está ligada ao trabalho cuidado que desenvolve: aposta em inovação, tecnologia, num atendimento personalizado e em produtos de qualidade.
Fazer com que o cliente se sinta em casa é um dos lemas deste estabelecimento, que denomina-se como “uma empresa de família para a família”.
Hermínio Carvalho e sua esposa, Graça Fernandes (filha do fundador da loja), são os proprietários da Fernandes Oculista, a óptica mais antiga de Coimbra e que o “Campeão” aqui apresenta, numa conversa com o actual responsável para entender um pouco mais da história deste estabelecimento especializado.

A óptica mais antiga de Coimbra
A óptica Fernandes Oculista foi fundada em 1963, pelos irmãos Jaime e João Fernandes. O pai dos precursores já trabalhava com o comércio, embora o fizesse em outras áreas (carvoaria, uma pensão na Praça Velha, em Coimbra, e numa empresa de fotografias).
Motivados pelo desejo de inovar e trazer “uma perspectiva diferente”, os dois irmãos decidiram que era o momento de arriscar e dar início ao seu próprio negócio. Na época, “foi a 4.º óptica aberta em Coimbra”, conta Hermínio Carvalho, genro de Jaime Fernandes.
Com o tempo, pelo “carisma, rigor e capacidade técnica que foram adquirindo”, acabaram por “se implementar na cidade”, atraindo tanto os conimbricenses, quanto as pessoas vindas de localidades envolventes.
“Na altura, em toda a zona interior (Beira Alta e Beira Baixa) os serviços de oftalmologia não existiam. As pessoas, quando precisavam, tinham de vir a Coimbra – ou aos Hospitais, ou a médicos particulares, que praticamente eram todos na Baixa”, explica Hermínio Carvalho.
Os anos passaram e os irmãos acabaram por separar-se, mas Jaime Fernandes deu continuidade à Fernandes Oculista. A partir daí, a loja “ganhou uma dinâmica diferente, com um cunho muito pessoal, com a personalidade, a simpatia e uma forma particular de cativar”.
O sucesso foi tanto que, em 1998, Jaime optou, junto com Hermínio, por abrir uma segunda loja, na Rua Ferreira Borges, em frente ao Arco de Almedina, alguns metros mais à frente da primeira loja, na Visconde da Luz.
“Eu na altura estava em Leiria. Sou licenciado em Economia, a minha área nada tinha a ver com isso, mas pensei e investiguei, procurei saber o que era a óptica e decidi então ir fazer a licenciatura em Optometria [na Universidade do Minho, em Braga]”, complementa.
David Carvalho, filho de Hermínio Carvalho, passou a trabalhar na óptica em 2020. Ao início, actuava mais na parte de marketing. Entretanto, “nos últimos dois anos fez um curso técnico de Óptica Ocular” e continua a aprofundar-se no sector.
Com a entrada de David Carvalho, a empresa, que hoje tornou-se “a mais antiga óptica de Coimbra”, já está na sua terceira geração.

A primeira óptica Fernandes Oculista foi fundada em 1963, na Rua Visconde da Luz, n.º 41

60 anos na Baixa de Coimbra
A primeira loja Fernandes vai completar o seu 60.º aniversário no próximo dia 8 de Agosto. Ao longo destas seis décadas realizou uma grande aposta em inovação, tecnologia, atendimento cuidado e em bons produtos. Os itens à venda são todos certificados (não vendem as chamadas “marcas brancas” – produtos genéricos) e há uma preocupação com a saúde visual dos clientes.
Essa busca por métodos e produtos inovadores do mercado óptico vem desde a primeira loja, quando abriram, na década de 70, um gabinete de contactologia no estabelecimento.
“A parte técnica, a formação, a inovação, procurar soluções, sempre na vanguarda” foi desde o início “um dos lemas e objectivos” da casa, destaca Hermínio Carvalho. Para isso foi necessário um forte investimento em meios tecnológicos, permitindo que fosse feito “o melhor e o mais actualizado”, tendo em vista “satisfazer os diferentes tipos de necessidades” dos clientes.
“Temos que trabalhar para a saúde visual das pessoas, mais do que vender óculos, é preciso ter soluções que resolvam o problema das pessoas e conseguir adequar a melhor opção possível para cada caso”, reitera.
Assim, a loja oferece muitos serviços e produtos, desde consultas de optometria até à medição da pressão intraocular, passando pela contactologia. Para acompanhar este rigor com os artigos há o cuidado especial no atendimento ao cliente: “Somos uma empresa de família para a família”.
Além disso, a loja faz parte do Optivisão, um “grupo de óptica 100% português”. “É evidente que toda a gestão é nossa, é autónoma, 100% privada. A relação com o grupo é em termos de parâmetros de imagem de marca, de layout, de princípios”, explica.

A Fernandes Oculista aposta fortemente em inovação e tecnologia, para trazer “o melhor e o mais actualizado” aos seus clientes

A Baixa de Coimbra
Hermínio Carvalho aponta alguns factores que levaram à diminuição do poder comercial da Baixa de Coimbra. O aparecimento de centros comerciais na cidade, a dificuldade de acesso ao local, a falta de marcas de referência e de estacionamento são algumas das causas a que dá destaque. “As pessoas, muitas vezes, quando têm de vir à Baixa equacionam: ´eu quero isto, tenho ou não?`- Muitas vezes não têm e não vêm”, explica.
Actualmente o local “está muito voltado para o turismo” e, entretanto, “esta zona da Ferreira Borges e da Visconde da Luz tem-se mantido relativamente estável e com movimento, apesar da crise”, mas “toda a parte ´Baixinha` é triste, custa ver tudo fechado”.
O empresário defende que sejam criadas “opções e soluções” para a revitalização da Baixa, e “não só o turismo, que passa e anda”. Hermínio Carvalho declara ter esperança que, com a finalização das obras do MetroBus, o acesso à Baixa seja facilitado. “Coimbra merece e tem que fazer isso. Os políticos também têm que olhar para isso”, completa.
A crise não passou despercebida, com a óptica a também sentir os impactos. “Tivemos que revitalizar e temos de ter alguma coisa que faça com que o nosso cliente venha cá, porque os nossos clientes não são pessoas de passagem, não são turistas que vêm e precisam de um conserto na hora”, explica.
Os utentes da óptica, na verdade, são os que já conhecem a casa, os serviços, sabem como é o atendimento e continuam a ir ao mesmo estabelecimento há anos, levando as gerações seguintes até à Fernandes Oculista. “É isso que nos dá alento e nos dá ânimo para continuar e lutar à volta de todas as dificuldades que temos no dia-a-dia. São essas pessoas que temos de cuidar e é com essas pessoas que lidamos”, acrescenta.
A aposta num atendimento cuidado, que faz o cliente sentir-se “como em casa”, bem como em tecnologia e rigor, são os ingredientes que permitem a uma casa estar aberta por tantos anos, sustenta Hermínio Carvalho.

Hermínio Carvalho, proprietário da Fernandes Oculista, e David Carvalho, seu filho, na entrada da segunda loja (na Rua Ferreira Borges, n.º 48)

Para visitar
Embora muitos dos clientes sejam habituais, a loja também tem recebido novos consumidores. A parceria que a óptica tem com planos de saúde é um dos impulsionadores disto. “Nós hoje trabalhamos com praticamente todas as seguradoras de saúde e isso também nos distingue”.
Outra aposta da casa é tratar os clientes com a mesma “dignidade, conforto, princípio e conceito”, para que todos se sintam “sempre à vontade”.
A Fernandes Oculista funciona de segunda a sexta-feira, entre as 9h00 e as 19h00 e aos sábados das 9h30 às 13h00.
Em relação aos itens comercializados vende tudo que é produto óptico: óculos de sol, graduados, de leitura, lentes de contacto de diferentes tipos, binóculos, lágrimas artificiais e muito mais.

 

Fernanda Paçó
»» [Reportagem da edição impressa do “Campeão” de 27/7/2023]