Coimbra  23 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Refeições, sala do futuro e robótica são novidades deste ano lectivo na Mealhada

15 de Setembro 2020 Jornal Campeão: Refeições, sala do futuro e robótica são novidades deste ano lectivo na Mealhada

O ano lectivo 2020/21 vai começar no Agrupamento de Escolas da Mealhada (AEM), no dia 17 de Setembro, com diversas novidades para os cerca de 2 000 alunos que o iniciam. Entre estas estão a nova sala do futuro, instalada na “secundária” da Mealhada e a introdução da Programação e Robótica e de Actividades Lúdico-Expressivas como Actividade de Enriquecimento Curricular.

A partir deste ano, a Câmara Municipal da Mealhada assume, ainda, a responsabilidade de contratualização de todas a refeições escolares do Agrupamento. Esta medida está sob a responsabilidade e supervisão da Câmara Municipal e, segundo a mesma, “há muito que era reivindicada por pais de alunos da EB2 e da ‘secundária’ da Mealhada, que desejavam ver a qualidade das refeições aproximar-se da que já se verificava no ensino básico”.

“Implica uma grande atenção por parte da nossa área de Educação, conforme já vínhamos a fazer no ensino básico, mas acreditamos estar aptos a conseguir melhorar a oferta aos alunos”, assegurou Guilherme Duarte, vice-presidente da autarquia, com o pelouro da Educação.

Em termos de oferta de Actividades de Enriquecimento Curricular, a grande novidade é a Programação e Robótica, um projecto que procura combinar a criatividade dos alunos com conceitos matemáticos, de geometria, códigos binários ou algoritmos. Neste ano lectivo, os cerca de 600 anos alunos do primeiro ciclo contam ainda com Actividades Lúdico-expressivas, Inglês, Xadrez e Actividade Física e Desportiva. Para o ensino básico mantém-se o programa de fornecimento de lanches, de tarde, a preços simbólicos (máximo de 50 cêntimos), uma iniciativa que iniciou no passado ano lectivo e mereceu a adesão da maior parte dos encarregados de educação.

No pré-escolar, cujo número de alunos tem vindo a crescer, obrigando, este ano, à constituição de um terceiro grupo no Luso, entra em funcionamento mais um jardim de infância – o de Casal Comba – inteiramente renovado. Este junta-se ao do Canedo e ao do Carqueijo que foram inaugurados no passado ano lectivo. Às crianças deste primeiro nível de ensino, é disponibilizada uma animadora social, de acordo com as orientações do AEM, bem como as acções de Actividade Física e Desportiva, Inglês e Música, inteiramente gratuitas.

A Escola Secundária da Mealhada contará, a partir deste ano, com a “Sala do Futuro”, um “ambiente inovador de aprendizagem”, que procura motivar todos os alunos, de forma inovadora, para o conhecimento, recorrendo às mais diversas tecnologias, desde painéis tácteis abstratos a kits de robótica. A equipa multidisciplinar que actua no âmbito deste projecto de combate ao insucesso escolar, composta dois terapeutas da fala, um musicoterapeuta e um técnico de tecnologias da informação e comunicação, mantém-se, procurando o desenvolvimento social, emocional e cognitivo dos alunos e ajustando o seu processo de ensino/aprendizagem para assim aumentar os níveis de sucesso escolar.

Em sintonia com o Agrupamento, no âmbito do Programa Escola Digital, a Câmara formalizará uma candidatura para aquisição de equipamentos tecnológicos, complementando, assim, a aquisição de material informático para alunos que o não tinha, aquando da suspensão presencial de aulas por causa da pandemia.

Outra questão que ficará resolvida prende-se com a remoção do fibrocimento que existe na cobertura dos antigos balneários da EB2 da Pampilhosa, actualmente inactivos. Esta remoção estará concluída muito brevemente.

Relativamente à preparação do ano lectivo no âmbito da prevenção de controlo da pandemia de covid-19, o Município e o AEM acreditam ter adoptado as medidas necessárias com vista à salvaguarda da comunidade escolar.

Funcionários, professores e alunos do Secundário já fizeram ou estão a fazer testes à covid-19 e foi reforçado o quadro de pessoal auxiliar. Nas aulas e nos refeitórios estão a ser adoptadas medidas de distanciamento: mesas individuais nos 2.º e 3.º ciclos e secundário, salas fixas e intervalos desfasados, tal como acontece com as refeições.

Os transportes colectivos foram ajustados aos horários dos alunos de forma a garantirem uma resposta adequada.

“Acreditamos ter tudo organizado, juntamente com o AEM, de forma a iniciar, da melhor forma possível, o ano lectivo. O nosso desejo é que este ano decorra sem sobressaltos e que os 2 000 alunos possam estar na escola da forma mais segura possível”, sublinhou Rui Marqueiro, presidente da Câmara da Mealhada.