Coimbra  25 de Abril de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Recriação histórica evocou a resistência às invasões francesas em Poiares

27 de Março 2024 Jornal Campeão: Recriação histórica evocou a resistência às invasões francesas em Poiares

A localidade de Ponte de Mucela transformou-se num verdadeiro palco de memórias históricas com a recriação do evento ‘Poyares nas Invasões Francesas – A resistência na Ponte de Mucela em 1811’. Promovida pela Junta de Freguesia de Lavegadas em parceria com o Município de Vila Nova de Poiares e a Academia Cultural Terras de Poyares, esta iniciativa visou reviver um dos episódios marcantes do período histórico que teve lugar no concelho.

Há precisamente 213 anos, após a terceira tentativa fracassada de invadir Portugal, as tropas francesas viram-se obrigadas a recuar. A área ao longo das margens do Rio Alva testemunhou intensos confrontos entre as forças lideradas pelo marechal André Massena e o exército luso-britânico. Um dos momentos emblemáticos foi a destruição de um dos pilares da ponte, estratégia utilizada para atrasar o avanço das tropas aliadas.

O saldo da Recriação Histórica foi extremamente positivo, com centenas de pessoas reunidas na margem esquerda do Rio Alva para testemunhar o evento. Loide Ferreira, presidente da Junta de Freguesia de Lavegadas, expressou a intenção de realizar uma nova edição no próximo ano, dada a adesão e o entusiasmo demonstrados pelo público.

Por sua vez, João Miguel Henriques, presidente da Câmara Municipal, aproveitou para enaltecer o trabalho de Loide Ferreira, destacando-a como uma figura extraordinária que tem dedicado esforços incansáveis à sua comunidade e ao serviço público.

A Academia Cultural Terras de Poyares também foi reconhecida pelo seu papel fundamental na preservação e promoção da herança histórica e cultural do Concelho. Fundada em 2021, a academia tem como missão revitalizar um património com mais de 800 anos, concentrado em Santa Maria da Arrifana, conhecida como a “Arrifana de Poyares”.

Este evento, inserido no roteiro das Invasões Francesas da Comunidade Intermunicipal Região de Coimbra e no roteiro da 3.ª Invasão Francesa no Centro de Portugal do Turismo Centro de Portugal, destaca-se como um importante momento de reflexão e celebração da história local, contribuindo para atrair visitantes interessados no rico património histórico e cultural da região.