Coimbra  25 de Janeiro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Realizadora conimbricense tem filme entre os finalistas aos Óscares

20 de Dezembro 2019

Regina Pessoa, realizadora conimbricense, viu a sua curta-metragem de animação “Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias” ser seleccionada para figurar entre os 10 finalistas candidatos à nomeação aos Óscares de Hollywood.

A realizadora, que nasceu numa aldeia de Coimbra (segundo diz a sua biografia) e onde viveu até aos 17 anos, tornou-se membro da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos da América, que atribui anualmente os prémios Óscares.

Licenciou-se em Pintura na Escola Superior de Belas Artes do Porto e tem no currículo o filme mais premiado de sempre, a curta “História Trágica com Final Feliz”.

Já a curta-metragem de animação “Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias” figura agora entre os finalistas para os Óscares, na categoria de “Melhor Curta-Metragem de animação”, cujos cinco nomeados serão conhecidos a 13 de Janeiro.

A curta, de 13 minutos, remete para “as memórias afectivas e visuais” da infância da própria realizadora e pretende homenagear um tio, “um homem humilde e um pouco excêntrico que teve uma vida simples e anónima”, lê-se na nota de intenções do filme.

“Este é o meu testemunho como a vida de uma pessoa não tem de ser extraordinária para se ser excepcional na vida de alguém”, referia a realizadora no texto que apresentava o filme.

O trabalho foi, também, nomeado em Novembro, para um prémio “Annie”, e tem vindo a arrecadar distinções a nível internacional, tendo sido duplamente premiada no Festival Internacional de Animação de Annecy, com o “Prémio Especial do Júri” e o “Prémio para a Melhor Música Original”, da autoria do compositor canadiano Normand Roger.

Regina Pessoa concorre com nove trabalhos internacionais como, por exemplo, “Hair Love”, de Matthew A. Cherry, ou uma curta-metragem de animação da Pixar intitulada “Kitbull”, de Rosana Sullivan.

“Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias”, que aborda a idade adulta, sucede a três filmes com os quais a realizadora se debruçou sobre infância: “Noite” (1999), “História Trágica Com Final Feliz” (2005) e “Kali, O Pequeno Vampiro” (2012).

A curta que poderá chegar ao palco de Hollywood é distribuída e promovida pela Agência da Curta Metragem e co-produzida entre Portugal (Abi Feijó, Ciclope Filmes), França (Reginald de Guillebon, Les Armateurs) e Canadá (Julie Roy, ONF).

A cerimónia de entrega dos Óscares vai ter lugar a 09 de Fevereiro de 2020, em Los Angeles, nos Estados Unidos da América.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com