Coimbra  12 de Abril de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Queixas contra a banca subiram 17% em 2023

23 de Fevereiro 2024 Jornal Campeão: Queixas contra a banca subiram 17% em 2023

Os portugueses queixaram-se mais junto dos seus bancos em 2023. A conclusão é da consultora Imovendo, que adianta que as reclamações aumentaram em 17%, isto é, para mais 7 mil face ao ano anterior.

De acordo com os dados divulgados, a principal causa está relacionada com a subida de juros, mas não é a única. A esta juntam-se “a falta de transparência dos contratos e inflexibilidade dos bancos, já que metade dos portugueses atribuem à bonificação dos juros e à prestação fixa uma garantia de estabilidade financeira”, adianta a Imovendo.

No inquérito realizado a 14.749 compradores, proprietários e consultores imobiliários, 79,5% dos inquiridos revelou que “2023 foi representado por quebras sucessivas no financiamento e que quando as taxas de juro aumentam, 71,7% acha que a postura dos proprietários é renegociar o crédito, contrastando com os 17,4% que dizem que o caminho comum é colocar a casa à venda”. Nesse sentido, e tendo em conta as dificuldades em termos de crédito à habitação, 57,8% dos portugueses acredita que vai haver mais casas à venda.

Esta investigação foi realizada entre os dias 5 e 9 de Fevereiro, sendo que os resultados foram tornados públicos no início da semana (19). A este respeito, o CEO da Imovendo, Miguel Mascarenhas, sublinha que “verificou-se que a maioria dos portugueses (65,1%) evidencia que 2023 foi um mau ano para comprar casa, pelo que esperemos que 2024 reverta esta tendência, traduzindo-se em mais e melhores condições de habitação para os cidadãos”.

Cátia Barbosa (Jornalista do “Campeão” no Porto)