Coimbra  2 de Junho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Queima de Coimbra adiada para Outubro devido à Covid-19

19 de Março 2020 Jornal Campeão: Queima de Coimbra adiada para Outubro devido à Covid-19

A Associação Académica de Coimbra, em conjunto com o Conselho de Veteranos, decidiu adiar a realização da Queima das Fitas 2020 para o mês de Outubro.

“Esta é uma decisão tomada ao abrigo da situação actual do país, devida à pandemia provocada pela doença Covid-19. É, também, um resultado de todas as medidas tomadas, até então, por parte da Direcção Geral da Saúde e do Ministério da Saúde, bem como da Associação Académica de Coimbra e a Universidade de Coimbra”, revela a AAC, adiantando que, “ao longo das próximas semanas serão dadas mais informações relativamente aos moldes em que a Queima das Fitas 2020 se irá realizar”.

Recorde-se que a “Queima das Fitas de Coimbra não tem interrupção desde o final da década de 70 e representa um dos momentos mais emblemáticos e simbólicos de todos os estudantes que passam por Coimbra”.

Daniel Azenha, presidente da Direcção-Geral da AAC, afirma que “este não é um tempo de festividades, é sim o tempo para reunir todos os nossos esforços para que os estudantes possam terminar o seu ano lectivo sem saírem prejudicados”. No entanto, o representante dos estudantes diz, ainda, que o adiamento da Queima das Fitas para Outubro tem como objectivo “dar a oportunidade aos finalistas de viverem um momento único na sua vida académica, que todo o tempo que foi investido até então, pelos estudantes não seja em vão, e que estes possam ver os seus carros a descer a avenida Sá da Bandeira, mesmo que uns meses mais tarde”.

“Temos connosco o compromisso de realizar a melhor edição da Queima das Fitas de Coimbra, mas, acima de tudo, de zelar pelo bem-estar e segurança dos nossos estudantes e de todos os que nos visitam. É nesse sentido que a Queima das Fitas regressará no próximo semestre, com toda a emoção e qualidade a que estamos habituados e com o compromisso de que este será um momento que ficará para sempre marcado na memória dos nosso estudantes”, segundo adiantou Leandro Marques, secretário geral.

Já Matias Correia, Dux Veterenorum, refere que “atendendo à situação corrente, o Conselho de Veteranos vê a solução arranjada como sendo a mais viável por forma a garantir a exequibilidade da tradição académica para todos”. “Iremos, também, diligenciar de perto com todos os carros e entidades intervenientes para que o cortejo possa decorrer na sua plenitude e com a maior normalidade possível. A tradição da Queima das Fitas está assegurada”.