Coimbra  15 de Julho de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

PSP regista mais acidentes rodoviários este ano, mas menos mortos e feridos graves

24 de Junho 2024 Jornal Campeão: PSP regista mais acidentes rodoviários este ano, mas menos mortos e feridos graves

Nos primeiros cinco meses do ano, a Polícia de Segurança Pública (PSP) registou mais acidentes rodoviários do que no mesmo período do ano passado. No entanto, o número de vítimas mortais e feridos graves diminuiu. De acordo com a PSP, entre 1 de janeiro e 31 de maio, verificaram-se 22.708 sinistros, mais 234 do que no período homólogo. Dos acidentes ocorridos este ano, resultaram 31 mortos, menos 5 do que na primeira metade de 2023.

 “Há ainda registo de 277 feridos graves, menos cinco do que nos primeiros cinco meses de 2023, quando havia registo de 282”, segundo as informações. Desde o início de janeiro até ao final de maio, a PSP realizou uma fiscalização rodoviária em todo o território nacional que permitiu chegar a estes dados. No total, foram desenvolvidas 10.485 operações, tendo sido fiscalizados 294.203 condutores e controladas 1.086.243 viaturas por radar.

 Foram registadas 80.419 contra-ordenações, o que representa uma média de cerca de 16 mil infracções por mês. Destas, 13.301 foram por excesso de velocidade (16,5% do total). “A PSP apela a todos os condutores para que conduzam em segurança, adaptando a sua condução às condições meteorológicas e ao estado da via”, sublinha a autoridade.

 Foram ainda efectuados 86.474 testes de alcoolemia, dos quais resultaram 1.451 autos de contra-ordenação por condução sob o efeito do álcool. A este respeito, a PSP adianta que 309 “dizem respeito a condutores aos quais se aplica a taxa reduzida de álcool (condutores com carta de condução há menos de 3 anos ou condutores profissionais), o que corresponde a cerca de 21,3% das infracções registadas por condução sob o efeito do álcool”.

 No que concerne a detenções, foram detidas 3.215 pessoas por crimes nas estradas portuguesas, 1.695 delas por condução sob o efeito de álcool e 1.520 por condução sem habilitação legal. “Só com uma condução responsável e segura por parte de todos os utilizadores das rodovias será possível diminuir a sinistralidade”, conclui a PSP.

 Cátia Barbosa

Jornalista do “Campeão” no Porto