Coimbra  21 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

PSP deteve homem por furtos realizados em garagens na Solum e em Santa Clara

21 de Maio 2020 Jornal Campeão: PSP deteve homem por furtos realizados em garagens na Solum e em Santa Clara

Um cidadão, com 44 anos, e com fortes suspeitas de ser o autor de vários furtos no interior de garagens na cidade de Coimbra, nomeadamente nas zonas da Solum e Santa Clara, foi detido ontem (20), pela Polícia de Segurança Pública (PSP) de Coimbra.

Segundo esta força policial, as investigações realizadas “possibilitaram localizar e identificar o suspeito e levaram à emissão de um mandado de detenção, ontem cumprido”.

O material furtado foi recuperado, em particular, bicicletas, um motociclo de alta cilindrada e capacetes, para além de “ter sido apreendido material suspeito de ser utilizado pelo detido no acesso e arrombamento das garagens”.

O suspeito recolheu aos quartos de detenção do Comando Distrital da PSP de Coimbra, onde aguardará até ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coacção.

A Esquadra de Investigação Criminal de Coimbra “vai continuar a levar a cabo todas as diligências necessárias no sentido de recuperar o restante material furtado”.

A PSP de Coimbra deteve, ainda, um jovem, de 19 anos, por desobediência, já que se encontrava no interior de um autocarro e recusava-se a usar máscara.

“No local foi-nos relatado que o suspeito havia entrado no autocarro sem usar o equipamento de protecção e, apesar das advertências, recusava-se a abandonar o transporte”, revela a Polícia, adiantando que “a recusa manteve-se, pelo que foi informado de que incorria no crime de desobediência, tendo ainda assim mantido a mesma postura”.

Foi detido mas, segundo a PSP, “ofereceu muita resistência, tendo empurrado um dos agentes, causando-lhe ferimentos leves”. “Ainda no local, bem como durante o transporte para a Esquadra, injuriou e ameaçou os polícias”, nota a PSP, esclarecendo que o homem foi então notificado para comparecer em tribunal, desconhecendo-se as medidas de coacção aplicadas.