Coimbra  15 de Junho de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

PSP detém dois jovens por roubo em Coimbra

5 de Janeiro 2021 Jornal Campeão: PSP detém dois jovens por roubo em Coimbra

No dia 03 de Janeiro, cerca das 12h00, a PSP de Coimbra deteve dois jovens, um de 19 e outro de 21 anos, pelo crime de roubo nas imediações da Praça da República.

“No local, após contacto com a vítima, um homem de 32 anos, visivelmente transtornado que nos indicou que, com recurso a ameaças e violência, três indivíduos, lhe tinham tentado subtrair uma mochila que continha um laptop e, como tentou resistir à intenção dos suspeitos estes o agrediram, conseguindo fugir para junto de um outro homem de 57 anos, que também foi agredido e alvo de tentativa de furto”, contou a PSP, acrescentando que “como os indivíduos não conseguiram os seus intentos encetaram a fuga”.

Na posse das características dos suspeitos, dois, foram interceptados e detidos na Rua Alexandre Herculano, sendo que um conseguiu imiscuir-se à intercepção.

Os suspeitos foram constituídos arguidos e presentes a Tribunal, desconhecendo-se até ao momento as medidas de coacção aplicadas.

 

Uma detenção por furto em estabelecimento comercial

No dia 03 de Janeiro, cerca das 22h50, com conhecimento de que um estabelecimento comercial na zona do Vale das Flores estaria a ser alvo de um assalto, a PSP deslocou-se ao local.

“Lá chegados, o suspeito, um homem de 34 anos, foi visto no exterior tendo-lhe sido dada ordem para permanecer naquele local, a qual acatou”, contou a Polícia.

Aquando a chegada do proprietário do estabelecimento em causa, este verificou que tinha sido subtraído um pequeno cofre com uma determinada quantia monetária e um cartão multibanco.

Sujeito a uma revista de segurança ao suspeito, foi-lhe encontrado um cartão multibanco, uma determinada quantia monetária e uma chave.

Questionado sobre a proveniência destes bens o mesmo assumiu tê-los furtado do estabelecimento.

Para aceder ao interior do estabelecimento, o indivíduo usou uma chave falsa.

O proprietário exerceu o seu direito de queixa e o detido foi notificado para comparecer junto de autoridade judicial competente, desconhecendo-se as medidas de coacção aplicadas.