Coimbra  2 de Dezembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

PSP da Figueira da Foz fez maior apreensão de sempre de material furtado

27 de Outubro 2020 Jornal Campeão: PSP da Figueira da Foz fez maior apreensão de sempre de material furtado

A PSP da Figueira da Foz, em colaboração com a GNR de Montemor-o-Velho, fez, ontem (26), a maior apreensão de sempre de materiais furtados, no valor de milhares de euros, e identificou o respectivo receptador, numa freguesia do Sul do concelho da Figueira da Foz.

Nesta operação, “que já leva seis meses de investigação pela Secção da PSP da Figueira da Foz”, como explicou o comandante José Freitas, estão identificados também os três assaltantes com idades próximas dos 50 anos, já referenciados e conhecidos da polícia e alguns até já condenados por situações diversas, como furtos em viaturas, residências, obra, estabelecimentos por todo o concelho.

Segundo a mesma força policial, os suspeitos, com o objectivo de fazerem dinheiro para o consumo de estupefacientes, roubavam e entregavam à posteriori ao receptor, de 67 anos, que guardava o material num espaço composto por três casas, e que não estava referenciado pela polícia.

Na PSP há queixas de muito deste material furtado, entre o qual instrumentos musicais (violas, acordeões, tambores, etc) que pertencem à Bruna – Tuna Universitária da Figueira da Foz; 13 bicicletas e três scooters; fogões novos; muitos equipamentos e materiais para a construção civil como serras eléctricas, compressores, tintas, rádios, tubos; equipamento de topografia; máquinas fotográficas e de filmar; bombas submersíveis; monitores; e tantos outros objectos que fazem desta apreensão, conforme disse o comandante, “a maior de sempre deste género na Figueira da Foz, no valor de milhares de euros”.

Esta operação envolveu 13 elementos da PSP e GNR, estando neste momento a ser inventariado todo o material, solicitando a polícia a todas as pessoas que tenham sido vítimas de furto que contactem a PSP para eventual reconhecimento do objectos furtados de que possam ter sido vítimas.