Coimbra  29 de Janeiro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

PSD está “pronto para ser a solução” de Coimbra

30 de Dezembro 2019

Na sequência do chumbo do Orçamento e das Grandes Opções de Plano (GOP) para 2020 da Câmara Municipal de Coimbra, também o Partido Social-Democrata (PSD) reuniu, hoje (30), a fim de assumir “estar pronto para ser a solução” que Coimbra precisa.

Carlos Lopes, presidente da Comissão Política concelhia de Coimbra, acompanhado pelos vice-presidentes Ricardo Dias e Joaquim Reis, fez um ponto de situação da política em Coimbra, relembrando que o PSD apresentou, há cerca de um mês, 10 propostas para melhoria do Orçamento agora chumbado.

O líder do PSD de Coimbra acusou Manuel Machado, presidente da Câmara Municipal, de “autoritarismo e prepotência”, assumindo que este chumbo é “o culminar da incapacidade gritante do PS e de Manuel Machado em gerar consensos”.

Para Carlos Lopes, o PS tem tentado vitimizar-se, no entanto, na sua opinião, a cidade está “bloqueada não por esta posição” de chumbo do orçamento, mas por um executivo liderado por um PS “sem qualquer capacidade de diálogo”.

O líder recordou, ainda, que cerca de 65 por cento dos eleitores nas autárquicas de 2017 não votaram PS, assumindo que caso o partido não consiga gerar consensos, os sociais-democratas estão abertos a apresentar uma nova moção de censura.

“O PSD está a dizer à cidade que, como maior partido de oposição, está preparado para assumir as responsabilidades que lhe forem exigidas. Se o PS não tiver capacidade de gerar consensos, a única solução que nos parece tirar deste bloqueio é efectivamente eleições intercalares”, vincou Carlos Lopes, apesar de acreditar que o PS “vai tentar encontrar uma solução”.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com