Coimbra  4 de Dezembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

PSD chama a vereadora “trânsfuga” por votar com o PS a favor de Coimbra B

28 de Julho 2020 Jornal Campeão: PSD chama a vereadora “trânsfuga” por votar com o PS a favor de Coimbra B

“Não fora o caso de uma vereadora trânsfuga com o seu sentido de voto contrário à força política que a elegeu e o projecto [estação de Coimbra B] teria sido chumbado” – comenta, hoje, o presidente da Comissão Política Concelhia do PSD.

Para Carlos Lopes, a vereadora Paula Pêgo “não apresentou qualquer fundamento técnico ou racional” para o seu voto a favor, considerando que “esta situação insólita e repetida em votações sucessivas com o Partido Socialista em matérias de claro prejuízo para a cidade constitui um grave atropelo ético e democrático” e reiterando que “o PSD já requereu junto da vereadora a renúncia do lugar, infelizmente sem sucesso”.

“O PSD de Coimbra recrimina publicamente a conduta unicamente movida por interesses particulares dessa vereadora, que continua a prejudicar gravemente a representação política do PSD no Executivo camarário, auferindo das senhas de presença e de cargos em estruturas municipais para benefício próprio”, refere o líder social-democrata.

Para Carlos Lopes, “a renúncia é a única saída possível para o mandato que nos enche de vergonha da vereadora trânsfuga, erro que o PSD não voltará a cometer jamais para qualquer cargo público ou privado”. “São dispensáveis em Coimbra falhas grosseiras de carácter e competência cívica em troca de favorecimento pessoal e político”, comenta.

Segundo o presidente concelhio do PSD, “a ausência confrangedora de qualquer fundamento racional para a aceitação de um projecto de péssima qualidade proposto pela IP – não cumprindo qualquer desígnio ambiental nem social relevantes no processo de obras cosméticas de Coimbra B – foi ontem patente na reunião do Executivo, tendo merecido a reprovação da maioria dos eleitores representados pelo PSD, CDU e Somos Coimbra”.
Carlos Lopes anuncia que o PSD de Coimbra “vai reverter o acordo básico estabelecido pela Câmara de Coimbra com a IP (Infra-Estruturas de Portugal) na reabilitação da estação ferroviária de Coimbra B, assumindo uma linha de completa dissonância com as obras de fachada previstas que condenam Coimbra a manter um apeadeiro como porta de entrada principal na cidade”.

Neste sentido – refere – o Grupo Municipal do PSD e PPM vão apresentar formalmente um requerimento com vista à apreciação dos pontos relativos a Coimbra-A e Coimbra-B votados na sessão do Executivo de 27 de Julho de 2020.

O presidente da Comissão Política Concelhia do PSD reitera a fundamentação expressa ontem pelos dois vereadores sociais-democratas (Paulo Leitão e Madalena Abreu) na reunião da CMC:
“Manter Coimbra B é um erro estratégico para Coimbra pela perda de conectividade económica e funcional com a rede de alta velocidade, com o porto da Figueira da Foz e novas zonas logísticas empresariais;
Manter Coimbra B é um erro estratégico para Coimbra porque não garante uma estação central multimodal, nomeadamente com o metropolitano ligeiro de superfície, com autocarros e novos conceitos de mobilidade eléctrica;
Manter Coimbra B não cumpre o Plano Director Municipal e todo o trabalho efectuado para a nova entrada poente de Coimbra que criaria, com base no projecto de Joan Busquets – um dos maiores urbanistas europeus -, uma nova polaridade urbana no concelho, reabilitando e revalorizando a zona industrial da Pedrulha e acrescentando funções económicas e sociais de enorme valia para o futuro de Coimbra”.

De acordo com Carlos Lopes, “a construção de uma nova Estação Central de Coimbra é o objectivo assumido do PSD para o mandato autárquico 2021 – 2025” e o PSD “vai convidar o Departamento de Arquitectura da UC para a assessoria técnica especializada do projecto e uma equipa internacional reconhecida para a elaboração do projecto de execução da nova Gare Intermodal de Coimbra, a localizar na entrada poente de Coimbra, cerca de 500 metros a norte da estação de Coimbra B, conforme localização definida por Joan Busquets”.