Coimbra  12 de Novembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

PSD: Barbosa de Melo concorre para “libertar Coimbra do jugo do PS”

30 de Outubro 2019

João Paulo Barbosa de Melo, Fernanda Mota Pinto e Rafael Reis

João Paulo Barbosa de Melo, antigo presidente da Câmara de Coimbra, anunciou, hoje, a sua candidatura à liderança da concelhia do PSD para ajudar o município “a libertar-se do jugo” socialista.

“Trabalharei para que o Partido Social Democrata lidere uma solução que ajude a cidade a libertar-se do jugo do PS”, assegurou aos jornalistas, à margem da sessão de apresentação da sua candidatura à presidência da Comissão Política de Secção (CPS) de Coimbra do PSD, João Paulo Barbosa de Melo, docente da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e que presidiu à Câmara entre Dezembro de 2010 e Outubro de 2013.

“A forma tentacular como o PS governa a nossa cidade precisa de alternativas”, que “só serão possíveis com um PSD forte”, sustenta, propondo-se, para isso, “renovar para reforçar”, como sugere o lema da sua candidatura à liderança do partido em Coimbra, cujas eleições estão agendadas para 15 de Novembro.

“Nos próximos dois anos”, Barbosa de Melo quer “dar um contributo para dinamizar e unir o partido em Coimbra, ajudando a que os cidadãos e cidadãs” do concelho se revejam “na inspiração, na estratégia e na perseverança do trabalho do PSD”.

“Só dessa forma os sociais-democratas estarão à altura de construir e liderar uma alternativa ao asfixiante poder socialista local, agregando pessoas e instituições de Coimbra a um movimento de mudança de que Coimbra tanto precisa”, sustentou Barbosa de Melo, durante a sessão de apresentação da sua candidatura, em cuja mesa esteve acompanhado por Fernanda Mota Pinto, candidata à presidência da Mesa da Assembleia concelhia, e Rafael Reis, mandatário.

“Na participação cívica e política que tive ao longo da minha vida, sempre me bati por princípios e ideais, nunca contra pessoas”, disse o antigo autarca.

“Umas vezes ganhei e outras perdi nos combates em que me empenhei e muito aprendi, sem nunca abdicar dos valores em que acredito”, salientou Barbosa de Melo (que em 2013 concorreu e perdeu a presidência da Câmara para o PS), garantindo que é com esse espírito – e “livre de amarras” e de “mercearia de votos” – que enfrenta o desafio de “unir à social-democracia e ao espírito reformista” que marca o PSD “todas as pessoas de valor que, em Coimbra, pretendem uma urbe e uma mentalidade diferentes”.

Fernanda Mota Pinto apoia Barbosa de Melo, sem estar “contra ninguém”, designadamente porque ele “é inteligente, íntegro e capaz de afastar o PS [da gestão municipal], que tão mal tem feito a esta cidade”. Rafael Reis, professor da Faculdade de Direito de Coimbra, como mandatário, considera que Barbosa de Melo “tem provas dadas da sua capacidade para ultrapassar todas as dificuldades”.

Com Nuno Freitas fora da corrida à liderança concelhia de Coimbra do PSD, candidata-se o vice-presidente Carlos Lopes, que presidiu à Junta de Freguesia de Almedina entre 2009-2013 e é funcionário da empresa municipal Águas de Coimbra.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com