Coimbra  22 de Setembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

PSD anuncia voto contra orçamento da Câmara de Coimbra

31 de Outubro 2018

O PSD anunciou que vai votar, hoje, contra o Orçamento e Grandes Opções do Plano 2019, apresentados pelo executivo socialista da Câmara de Coimbra, designadamente por falta de “projectos estruturantes” para a cidade e concelho.

Os sociais-democratas, que formam a maior bancada da oposição na Câmara, explicam a sua posição com “a ausência de projectos estruturantes em Coimbra e o reiterado autismo político do PS em relação às propostas das restantes forças políticas, sem qualquer diálogo sério sobre a estratégia da cidade”.

Numa nota ontem enviada, a Comissão Política Concelhia de Coimbra do PSD, liderada por Nuno Freitas, acusa a maioria PS de abandonar os parques empresariais e de não ter uma “política de atractividade e fixação de novas empresas” e, por outro lado, de não ter uma “estratégia integrada de reabilitação urbana da ‘Baixa’ e do centro histórico” da cidade.

Mantém-se o “prolongamento indefinido de novas soluções de mobilidade inteligente e de uma nova visão para os transportes públicos” em Coimbra, onde também falta uma “rede municipal de educação” e “investimentos relevantes nacionais com colaboração municipal”, exemplifica ainda o PSD.

O Orçamento e Grandes Opções do Plano de Coimbra para 2019 começaram a ser debatidos pelo executivo,ontem, numa reunião extraordinária, que “foi suspensa, por solicitação do presidente”, o socialista Manuel Machado, informou, através de comunicado, a Câmara, adiantando que a reunião prossegue hoje, quarta-feira, dia 31 de Outubro.

De acordo com a mesma nota, Manuel Machado “solicitou a suspensão da reunião extraordinária, justificando que os serviços municipais necessitam de analisar as propostas que foram apresentadas pelos diferentes partidos políticos representados na Assembleia Municipal de Coimbra e pelos presidentes de Juntas e Uniões de Freguesias do concelho, propostas essas com implicações orçamentais, que poderão ainda ser integradas nos documentos que irão a votação”.

No entanto, para o PSD, “a sessão extraordinária do executivo municipal foi interrompida, ontem, devido ao chumbo iminente da proposta socialista”.

O executivo camarário de Coimbra é formado por cinco eleitos do PS, por três sociais-democratas, eleitos no âmbito da coligação PSD/CDS-PP/PPM/MPT, por dois representantes do movimento “Somos Coimbra” e por um vereador da CDU, que é o único não socialista com pelouros atribuídos.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com