Coimbra  25 de Fevereiro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Programa do IPN apoia startups portuguesas com mais de 600 000 euros

22 de Dezembro 2020 Jornal Campeão: Programa do IPN apoia startups portuguesas com mais de 600 000 euros

O Astropreneurs, coordenado pelo Instituto Pedro Nunes, é um dos principais programas de aceleração da Europa que teve como objectivo ajudar a transformar ideias inovadoras relacionadas com o Espaço em negócios viáveis, criadores de emprego e riqueza, tendo apoiado startups portuguesas com mais de 600 000 euros.

Financiado pela União Europeia, apoiou os participantes a procurar financiamentos e encontrar os seus primeiros clientes, passos essenciais no caminho para o mercado e sustentabilidade.

Ao longo dos três anos de duração, o programa proporcionou mentoria e formação a 167 startups e 500 empreendedores/as de toda a Europa, tais como a portuguesa Connect Robotics, que desenvolve um serviço com drones capazes de fazer entregas seguras “porta-a-porta” especialmente na área da saúde (medicamentos e amostras biológicas), tendo sido apoiada na angariação de financiamento e desenvolvimento do negócio.

De Portugal participaram 27 empreendedores/as e startups, que receberam aproximadamente 900 horas de mentoria nas áreas de negócio, financiamento e técnicas, sendo que 14 das startups portuguesas apresentaram 25 candidaturas a instrumentos de financiamento, das quais 15 foram aprovadas, o que traduziu na angariação de 645 000 euros para criar e consolidar os seus negócios.

 

Uma oportunidade de conectar e conhecer

Carlos Cerqueira, director de Inovação do Instituto Pedro Nunes e coordenador do projecto Astropreneurs, considera que “este é um momento chave na economia do espaço, sobretudo no “new space” ou espaço comercial, e o Astropreneurs permitiu descobrir, apoiar e trazer novos talentos para este sector, algo essencial no espaço europeu e em particular em Portugal”.

Como etapa final do programa de aceleração, as startups tiveram a oportunidade de contactar com grandes empresas e investidores europeus durante o AstroMatchathon, um evento totalmente digital que decorreu a 15 de Dezembro. Um total de 175 participantes marcaram presença, estabelecendo novas conexões e reuniões com grandes empresas, investidores, mentores e outras startups, para apresentar os seus produtos e serviços comerciais, criar oportunidades de negócios e financiamento e estabelecer parcerias.

No fim do evento, foram feitas mais de 168 conexões. O evento facilitou ainda a troca de 240 mensagens e de 72 reuniões entre Astropreneurs e empresas ou investidores.

 

Melhores práticas em inovação espacial

O AstroMatchathon foi seguido pelo evento Astropreneurs Touchdown a 16 de Dezembro. Este evento virtual foi uma oportunidade para todos os participantes do projecto partilharem as melhores práticas em inovação espacial e discutir os desafios do futuro. Foi também uma oportunidade para “aspirantes” a Astropreneurs conhecerem sobre o vasto potencial da economia do espaço da Europa.

“O nosso objectivo é ser capaz de competir com as empresas dos Estados Unidos, mas, para isso, a Europa deve facilitar o acesso das empresas ao capital”, disse Tomas Jonsson, da Direcção-Geral da Indústria da Defesa e do Espaço da Comissão Europeia. “Precisamos de algumas histórias de sucesso que abram os olhos dos investidores europeus para a importância do sector espacial.”

O evento contou com vários painéis de discussão, incluindo um em que startups partilharam as suas experiências no projecto Astropreneurs. “Embora as questões de tecnologia sejam importantes, são as questões de negócio que muitas vezes se revelam as mais desafiadoras”, disse Tiago Cristóvão, COO e fundador da Matereosapce-UNDERSEE, uma empresa portuguesa que fornece dados de monitorização e previsão da qualidade da água agências ambientais e empresas de aquicultura.

De acordo com os palestrantes, o apoio do projecto Astropreneurs foi importante para enfrentar esses desafios. “Os nossos mentores ajudaram a garantir que não perdíamos o foco no que é importante quando somos pressionados por um milhão de outras coisas”, disse Jan Kolmas, COO e cofundador da SuperVision Earth, uma startup alemã que usa dados de satélite para ajudar prevenir acidentes e minimizar riscos em oledutos.

 

Sobre o Astropreneurs

O Astropreneurs é um projecto financiado pelo programa de investigação e inovação Horizon2020 da União Europeia que apoiou a transformação de ideias e tecnologias relacionadas com espaço em negócios viáveis e criou oportunidades para empreendedores/as vindos de sectores espaciais e não espaciais. A decorrer de Janeiro de 2018 a Dezembro de 2020, o projecto é liderado pelo Instituto Pedro Nunes (Portugal) e realizado em parceria com Aerospace Valley (França), Brimatech (Áustria), cesah (Alemanha), CzechInvest (República Checa), Fundaciò Knowledge Innovation Market BCN (Espanha), STFC (Reino Unido) e Verhaert (Bélgica).

Este projecto recebeu financiamento do programa de investigação e inovação Horizonte 2020 da União Europeia.