Coimbra  22 de Outubro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Presidente da Câmara esclarece notícias sobre covid-19 em Penacova

24 de Setembro 2020 Jornal Campeão: Presidente da Câmara esclarece notícias sobre covid-19 em Penacova

O presidente da Câmara Municipal de Penacova, Humberto Oliveira, entende, “por dever de verdade e correcta informação”, esclarecer os penacovenses face ao “recente mediatismo provocado por nota da Lusa, amplamente difundida nos órgãos de comunicação social”.

Eis o esclarecimento de Humberto Oliveira:

«1. Ontem (dia 23-09-2020), durante a manhã, fui interpelado pela Lusa – Agência de Notícias de Portugal. O objectivo deste órgão de comunicação social era tão-só fazer um ponto de situação do surto covid-19 registado em Penacova.

2. Atendi à mesma pretensão da Rádio Mundial FM, de Vila Nova de Poiares. As duas conversas tiveram, entre elas, um intervalo de 10 (dez) minutos, pelo que o teor de ambas foi o mesmo. Relativamente à Lusa, não posso afirmar, mas, a entrevista à Mundial FM estará, com certeza, gravada!

3. Da entrevista à Lusa, foi divulgado um “take”, por aquela agência, difundido para os órgãos de comunicação social. É absolutamente falsa a alusão propagada pelo senhor vereador Pedro Barbosa de que o Município emitiu um comunicado. Ele referiu falsamente que “foi obviamente a reprodução de comunicado de imprensa enviado pela Câmara”. A Câmara não enviou qualquer comunicado. A desinformação perpetrada pelo senhor vereador Pedro Barbosa é uma forma de tentar fazer aproveitamento da covid-19, que temos de repudiar veementemente.

4. Pelo que li nos órgãos de comunicação social, há duas ideias erradamente propagadas:

a) A de que eu tinha encerrado 3 (três) restaurantes devido a infecção por covid-19;

b) A de que Penacova tinha 65 (sessenta e cinco) casos activos de covid-19.

5. Importa esclarecer que a decisão de encerrar os 3 (três) restaurantes, não foi minha. Não cabe à Câmara Municipal de Penacova, nem ao seu Presidente, “mandar” encerrar restaurantes. Foram sim, as Gerências de cada um deles que, de uma forma responsável, decidiram encerrar os seus estabelecimentos quando detetaram a existência de infetados com COVID-19, entre os colaboradores dos mesmos.

6. Não entendo a surpresa de alguns. Todos nós sabemos, e é público, que estes restaurantes se encontram encerrados. Não desde ontem, ou anteontem, mas desde o dia 7 de Setembro. E, reforço, encerrados de forma responsável pelas suas gerências! A ter que ser dada esta notícia, deveria tê-lo sido, com referência a essa data, 7 de Setembro.

7. Só à luz de um lamentável equívoco as notícias podem ter referido, erradamente, que no concelho de Penacova “há 65 pessoas com a doença”. Há, sim, desde o início da pandemia, 70 (setenta) casos positivos (à data de 22 de Setembro), aos quais há que deduzir os, felizmente, recuperados e os, infelizmente, falecidos, para aferir qual o número de casos ativos. Actualmente temos 30 casos activos no concelho.

8. Tal como não entendo que, outros jornalistas, com certeza, também experientes, replicam notícias, factos e afins, sem cuidar de aferir se os mesmos são reais. Mas esse, é um problema que me ultrapassa e terá que ser o sector da comunicação social a resolver.

9. Não entendo, ainda, a obsessão que alguns têm pelo número de casos, quando já todos devíamos saber que, o nosso comportamento, individual e colectivo, deve ser o mesmo, tenhamos 0 (zero) ou 100 (cem) casos.

10. Como referi na entrevista à Lusa, as entidades públicas e privadas de Penacova têm feito um esforço adicional, para que tudo volte à normalidade possível, inclusive os restaurantes em causa que estão a trabalhar no sentido de reabrirem logo que se encontrem reunidas as condições para o efeito.

11. Os restaurantes não estão infectados. As pessoas é que estavam/estão. E espero que, quando reabrirem, os que lhe deram destaque ontem, também o dêem nesse momento. Eu irei a esses restaurantes, tal como estou a ir a outros estabelecimentos, pela confiança na sua atitude responsável.

12. Por último, as redes sociais, que não acompanhei, mas que todos já sabemos o que lá encontramos e, infelizmente, com cada vez menos excepções. Peço que não deitem por terra todo o empenho e o trabalho que uma grande equipa está a fazer relativamente a esta Pandemia, em Penacova, em total dedicação à nossa comunidade. Só juntos poderemos vencer este flagelo mundial».