Coimbra  19 de Outubro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Presidente da Câmara de Coimbra pede nova Maternidade e obras na Escola José Falcão

12 de Outubro 2020 Jornal Campeão: Presidente da Câmara de Coimbra pede nova Maternidade e obras na Escola José Falcão

Os socialistas estiveram reunidos em Convenção Autárquica, “reforçando a certeza de que o PS é a única força política de confiança em Coimbra”, nas palavra do presidente da Comissão Política Concelhia, Carlos Cidade.

A Convenção que teve lugar, no sábado, no Pavilhão Centro Portugal, e serviu de balanço e avaliação da intervenção dos autarcas eleitos pelo PS, mas também para perspectivar o futuro imediato. “Queremos continuar a cumprir os compromissos eleitorais que estabelecemos com os conimbricences das 31 freguesias do concelho, e continuar a valorizar Coimbra. Saímos deste encontro convictos de que temos reforçado a posição do PS, pela credibilidade que temos trazido à política em Coimbra” – afirmou o líder concelhio, Carlos Cidade, que também é vice-presidente da Câmara Municipal.

Numa Convenção que se concentrou, fundamentalmente, nas questões relativas à descentralização na área da saúde e educação, houve espaço para um balanço dos últimos três anos de mandato e uma sessão sobre a visão estratégica do PS para os próximos mandatos. O encontro contou com a presença de vários oradores, com destaque para a secretária de Estado da Educação, Inês Ramires, sos vereadores do PS na Câmara Municipal de Coimbra, um director de agrupamento de escolas e a presidente do Conselho de Administração da ARS do Centro.

O presidente da Câmara de Coimbra, que fez uma dupla intervenção de balanço e visão estratégica para o futuro, deixou mensagens fortes ao secretário-geral adjunto do PS e ao Governo. “Já ninguém entende que se adie a nova Maternidade ou a reabilitação do José Falcão”, disse Manuel Machado”.

O autarca, que preside à Associação Nacional de Municípios, deixou ainda a sugestão de se aproveitar este Orçamento de Estado para efectivar a coesão territorial, dando o exemplo das verbas para os transportes públicos que “beneficiam de forma pouco compreensível Lisboa e Porto perante o resto do país”.

José Luís Carneiro, secretário-geral adjunto do PS, encerrou os trabalhos começando por elogiar o discurso que lhe antecedeu, do presidente da Concelhia de Coimbra da JS, Tiago Bolhão. O dirigente socialista deixou uma mensagem de esperança sobre o que o próximo Orçamento de Estado trará em termos de investimento, sobretudo pela preocupação com as novas gerações. Assumiu a vontade de resolver os impasses dos investimentos que Coimbra tanto necessita, dando a convicção de que o MetroBus será o primeiro exemplo de concretização destas prioridades adiadas.

Por fim, José Luís Carneiro afirmou que não era por acaso que Manuel Machado e Jorge Veloso lideravam as duas maiores associações do poder democrático e local do país. “Deve-se à seriedade, trabalho e dedicação que os autarcas de Coimbra têm na defesa das suas populações”, declarou, reforçando o que já havia sido referido por Carlos Cidade, que “o PS dá uma certeza de credibilidade dos seus eleitos e políticas, e que é a única força política de Coimbra que garante confiança aos seus cidadãos”.