Coimbra  25 de Maio de 2022 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Portugal: uma escolha cada vez mais comum para os nómadas digitais

13 de Maio 2022 Jornal Campeão: Portugal: uma escolha cada vez mais comum para os nómadas digitais

O que é um nómada digital? E porque escolhem Portugal para trabalhar? Não obstante todas as críticas que se possam fazer em relação ao seu desenvolvimento, às suas falhas e lacunas, Portugal é um país detentor de um conjunto de qualidades específicas que o tornam apetecível para estrangeiros. Mas não apenas para estes. Para os nómadas digitais que nasceram e cresceram nesta terra, o interior do país surge como uma nova e agradável oportunidade.

O Nómada Digital

Este é, sem dúvida, um conceito do século XXI. Um nómada digital trata-se de qualquer pessoa que, para desempenhar o seu trabalho, necessite apenas de um computador e ligação à internet, e que aproveita esta sua condição para viajar pelo mundo, enquanto trabalha. Pode parecer estranho e é sem dúvida um conceito diferente de trabalho do que muitos estão habituados.

Mas vivemos num mundo em que o lazer, para várias pessoas, está cada vez mais ligado a um contexto online. Por exemplo, uma das indústrias em maior crescimento relativo nos últimos anos tem sido a de casinos online, com crescente competição na procura dos melhores casinos online e novos operadores de jogo online. Será assim tão estranho que esta nova realidade comece a chegar, cada vez mais, ao nosso local de trabalho?

Mas por que razão escolhem estes nómadas digitais, com a possibilidade de trabalhar em qualquer local do mundo, Portugal?

Clima, Infraestruturas, Segurança

É com este triunvirato de características que se explica mais facilmente a crescente procura de Portugal por parte desta comunidade global, especialmente tendo em conta o custo de vida relativamente baixo do país. Portugal é um país que, acabando por não se destacar em muitas áreas, oferece uma relação de preço-qualidade extremamente competitiva.

Sendo dos países Europeus com uma das menores latitudes e situado junto do Mar Mediterrâneo, o clima português é particularmente ameno todo o ano. De acordo com a classificação de Koppen, o IPMA – Instituto Português do Mar e da Atmosfera, classifica o clima de Portugal como temperado. Estas condições meteorológicas permitem aos nómadas digitais aproveitar o seu período de visita a Portugal.

Mas tendo em conta que estes visitantes podem instalar-se em Portugal entre 90 dias a 1 ano inteiro, não basta um clima agradável. Outra preocupação prende-se com a infraestrutura do país, especialmente na área da saúde. Os nómadas digitais escolhem países que ofereçam condições razoáveis de prestação de serviços de saúde, no caso de alguma infelicidade. Existe também o fator dos transportes públicos. Embora estes serviços em Portugal estejam longe do ótimo para a maior parte dos Portugueses que deles necessitam para transporte diário, acabam por ser, mesmo assim, de grande qualidade e cobertura nacional para quem esteja de visita. E tudo isto a um preço mais acessível que muitos outros países Europeus.

Para fechar este cabaz de características favoráveis a um nómada digital, temos a questão da segurança. Não é mentira que Portugal, felizmente, não foi alvo de ataques terroristas, por exemplo, como alguns noutros cantos da Europa. Ainda assim, o nível de segurança de um país apresenta alguns desafios e obstáculos à sua medição. O índice Gini, por exemplo, mede o grau de desigualdade de um país e apresenta uma correlação direta com o grau de segurança do próprio país. Portugal apresenta um dos melhores valores de índice de Gini a nível Europeu, 31.2 em 2020. A verdade é que, sendo verdade ou não, Portugal transmite uma imagem de segurança a muitos turistas ou imigrantes, sendo os nómadas digitais um pouco de ambos.

O Nómada Digital Nacional

Mas este fenómeno não se restringe apenas a estrangeiros. No interior do nosso país, cada vez mais trabalhadores, especialmente jovens, concorrem a empresas que lhes permitam adotar um estilo de vida que inclua a modalidade de teletrabalho e a recente pandemia veio apenas acelerar esse processo.

Embora muitos optem por viajar para fora, outros decidem viajar cá dentro. Para longe das grandes cidades, para o interior do país. É nestes sítios que encontram não só uma qualidade de vida superior, como também podem aceder a um mercado imobiliário muito mais acessível, num país em que o preço das casas se torna cada vez mais proibitivo para a maior parte dos jovens que procuram comprar a sua primeira casa.

Também pertinente de referir é o Digital Nomads Madeira, uma espécie de aldeia criada especificamente para nómadas digitais em busca de espaços inovadores e atualizados de trabalho. Fundada em 2021, esta iniciativa conjunta entre o Governo Regional da Madeira e a Startup Madeira, destaca ainda mais Portugal como o local ideal para a comunidade dos nómadas digitais.