Coimbra  16 de Setembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Por onde andam as tertúlias de Coimbra?

4 de Setembro 2019

“Coimbra sempre foi um espaço de tertúlias. Ao longo dos tempos foi encontrando espaços propícios a encontros de amigos, recantos de cafés apropriados a trocas de impressões nem sempre ingénuas, verdadeiras salas de espera onde se encontravam e ali discutiam tudo e mais alguma coisa. Um dia, outro e mais outro. Uma semana, esta e mais aquela. Aos poucos, este hábito de ir ter com os demais foi-se alimentando, foi-se entranhando e às tantas já o grupo não passava sem lá ir matar o vício. E esta atitude rotineira tinha o encanto de se alimentar, não pelo que se bebia – raramente se ia além do cafezito da praxe, muitas vezes apenas para fazer despesa e justificar o espaço que se ocupava – mas pelo que se sentia. Não era o comer ou beber que os levava ali, aos convivas, mas a necessidade de estar com aqueles amigos –sim, aqueles – de conversar, de partilhar ideias, de repartir sucessos e até curtir mágoas. Não era o corpo que os arrastava para ali, era a alma de cada um que ia ao encontro da alma colectiva daquele pequeno grupo que já fazia parte da indispensabilidade social de cada qual.”

Do Montanha à Brasileira, passando pelo Santa Cruz e pelo Trianon vários são os nomes sonantes, bem conhecidos de todos os portugueses, que por ali passaram.

Desde a altura em que falar de política era quase um tabu, alguns, poucos, mantêm até aos nossos dias aquelas reuniões, que mais do que um debate de ideias são um encontro de amigos.

 

Leia o artigo completo na edição de amanhã (05) do “Campeão das Províncias”.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com