Coimbra  27 de Junho de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Pombal: Prisão efectiva para agressor de ex-empregada

19 de Fevereiro 2019

Um estofador que exercia actividade perto de Pombal foi condenado, hoje, a seis anos e meio de prisão, sob acusação de autoria de vários crimes, entre eles tentativa de homicídio de uma ex-empregada.

Um colectivo de juízes do Tribunal da comarca leiriense alterou a qualificação jurídica do crime mais grave de tentativa de homicídio qualificado para homicídio simples na forma tentada, agravado pelo uso de arma.

Além de tentativa de homicídio, o arguido, 65 anos de idade, foi condenado por posse de arma proibida, coacção agravada, ameaça agravada e simulação de crime.

O colectivo de juízes considerou ainda procedente o pedido de indemnização num montante aproximado a 50 000 euros.

Ao prestar declarações, o indivíduo reconheceu haver dado “uns beijinhos” à ex-funcionária, uma jovem com pouco mais de 20 anos, mas negou que a tivesse ameaçado de morte, assim como à mãe dela, quando a vítima se quis despedir.

Quanto ao disparo, o homem referiu que tinha a arma apontada para baixo quando a vítima o empurrou.

Versão diferente foi apresentada pela vítima. Num testemunho prestado sob visível emoção, a rapariga disse ter sido ameaçada de morte, dias antes do crime, e que aceitou ir à oficina entregar a chave para proteger a mãe.

Segundo a jovem, o ex-patrão recusou chamar socorro, acedendo apenas depois de ela prometer que o perdoava e de indicar dizer à GNR que havia sido vítima de um assalto.

O estofador, em cuja versão efectuara um disparo acidental durante o hipotético assalto, veio a esconder a arma do crime quando a funcionária foi assistida pelos bombeiros.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com