Coimbra  12 de Maio de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Pombal integra Redes de Cidades Circulares lideradas pela Guarda e Vila do Conde

29 de Março 2021 Jornal Campeão: Pombal integra Redes de Cidades Circulares lideradas pela Guarda e Vila do Conde

O Município de Pombal integra duas Redes Cidades Circulares, no âmbito da Iniciativa Nacional Cidades (InC2), promovida pelo Ministério do Ambiente e da Acção Climática, através da Direcção-Geral do Território.

Esta iniciativa tem como objectivo apoiar e capacitar os municípios e as suas comunidades na transição para a economia circular.

No tema “Ciclo Urbano da Água”, Pombal integra a Rede ADN-360, liderada pelo Município da Guarda, que junta, ainda, os municípios de Loures, Braga, Évora, Castro Marim, Angra do Heroísmo e a Águas do Porto.

Por sua vez, a Rede ECO-URB, na temática da “Economia Urbana para a Circularidade”, é liderada pelo Município de Vila do Conde e junta, para além de Pombal, os municípios de Angra do Heroísmo, Castro Marim, Funchal, Lajes do Pico, Vila Real e Viseu.

A Câmara Municipal destacou o facto de ser “parceira de municípios de grande dimensão, na sua maioria capitais de distrito, incluindo autarquias das regiões autónomas, que no seu conjunto apresentam uma significativa abrangência territorial”.

O Município “foi um importante impulsionador na constituição das duas Redes Cidades Circulares, um papel preponderante reconhecido por todos os municípios parceiros”, referiu.

A candidatura da Rede ADN-360 apresenta-se como uma rede âncora no desafio da Gestão Integrada e Circular dos Recursos Hídricos como marca identitária das cidades da rede.

De acordo com o Executivo, “irá alcançar-se uma política de transição para a circularidade integrada, baseada na descarbonização do ciclo urbano da água e na transição digital, através de orientações ao nível do uso e boas práticas de gestão, orientações que visem aumentar a eficiência hídrica, promover recuperação e recirculação e integração territorial”.

Quanto à Rede ECO-URB, pretende traçar uma estratégia regional/local para um futuro próximo, com base na economia circular, através da criação de um Parque Digital onde o contributo do “know-low” da rede será maximizado e um dos pontos de partida para a criação de novas ideias e projetos junto dos vários “stakeholders”, configurando simultaneamente um laboratório de ideias e círculo de reflexão e implementação, num quadro de ampla participação com o compromisso de potenciar a transição para uma maior circularidade da economia.