Coimbra  20 de Setembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Pombal: Carriço faz recriação histórica da Feira dos 7

4 de Maio 2019

A freguesia de Carriço, no concelho de Pombal, realiza a 4.ª edição da Recriação Histórica da Feira dos 7, hoje e amanhã (sábado e domingo), iniciativa que decorre no pavilhão da Associação Cultural Recreativa e Desportiva.

Durante a Feira, no pavilhão da ACRD da Freguesia de Carriço, há tasquinhas de “gostos e sabores” e muita animação. A iniciativa começou, hoje, pelas 09h00, com arruada de gaiteiros, até que às 11h00 decorra a recepção às entidades convidadas para a inauguração e visita à Recriação Histórica.

A tarde deste dia é anima pelo Grupo de Cantares da ACRM de Sobreirinha Grande e Claras (14h00), pelo “Paripasso” – Projecto Social Sénior da Junta de Freguesia de Carriço (14h30), pelo Grupo de Dança da ACRM de Sobreirinha Grande e Claras (15h00) e pelo Fabrikarts da Escola de Dança e Artes Integradas (16h00). A noite, a partir das 21h30, terá baile animado pela Banda Celtas.

No domingo (dia 05), a Recriação Histórica da Feira dos 7 abrirá às 09h00, com a manhã de animação com o grupo “Terra Velhinha”. À tarde actuarão o Rancho Folclórico “Boa Esperança”, de Alhais (14h00), o Rancho Folclórico “As Ligeirinhas”, de Antões (14h45), o Rancho Típico de Pombal (15h30) e os Cajados de Litém, de São Simão de Litém (16h30).

Durante a Feira o artesanato também marca presença e na freguesia de Carriço permanece ainda viva a arte da cestaria, que nasceu para colmatar a necessidade de utensílios que facilitassem e optimizassem os duros trabalhos agrícolas.

Os vimes e as canas, materiais utilizados na confecção dos cestos, também serviam para empalhar garrafões, constituindo uma protecção suplementar para o seu conteúdo. O vime era cortado em Janeiro, limpo e deixava-se secar. Não se podia dobrar o vime em verde, não que se desmanchasse ao trabalhar, mas perdia a segurança. Deveria então ficar 15 dias em água para ficar mais macio, senão ao ser trabalhado partia-se.

Esta é uma freguesia com um grande movimento associativo, o qual participa nesta Recriação Histórica, como a Associação Cultural Recreativa e Desportiva da Freguesia de Carriço, a Associação Cultural Recreativa e de Melhoramentos de Silveirinha Grande e Claras e a Associação Cultural Recreativa e Melhoramentos de Alhais.

Existe, ainda, o Agrupamento 891 do Corpo Nacional de Escutas, a Associação Cultural e Recreativa de Marinha da Guia, a Associação Cultural Recreativa e Melhoramentos de Silveirinha Pequena e Fontinha, o Grupo Desportivo e Recreativo de Vieirinhos, a Associação Desportiva Cultural Recreativa Caxaria, o Centro Social de Carriço, o Clube Caçadores e Pescadores da Freguesia de Carriço e o Clube Motard Saca Rolhas.

Areias, mata e mar

O Carriço foi doado ao Mosteiro de Santa Cruz em 1167. No local havia uma vastidão de areias cobertas por uma vegetação de rizoma e folhas serrilhadas (carrex arenal), mais conhecida por monte de carriços.

Os primeiros colonos foram protegidos pelo Abade João, que concedeu inúmeras regalias para o seu povoamento. No reinado de D. João III essas regalias foram progressivamente ampliadas com o intuito de fomentar as matas reais.

O Carriço fica situado junto à orla costeira atlântica em território da Mata Nacional do Urso e aqui se encontra a única praia do concelho de Pombal: a praia “dourada” do Osso da Baleia.

A freguesia é constituída pelos lugares de Alhais, Antões de Além, Brejos Velhos, Cabeço, Casas Brancas (parte do lugar – fronteira com a freguesia do Louriçal), Carriço, Caxaria, Claras, Lagoeiros (parte do lugar – fronteira com a freguesia da Guia), Fontinha, Lagoa do Boi, Marinha da Guia, Matos do Carriço, Silveirinha Grande, Silveirinha Pequena, Vale de Gigante, Vale de Lezide e Vieirinhos.

A freguesia de Carriço confina a Norte com a da Marinha das Ondas (concelho da Figueira da Foz); a Sul com a da Guia; a Nascente com a do Louriçal e a Poente com o oceano Atlântico.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com