Coimbra  12 de Maio de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Pombal aprova novo projecto de reabilitação do Jardim da Várzea

13 de Abril 2021 Jornal Campeão: Pombal aprova novo projecto de reabilitação do Jardim da Várzea

O Município de Pombal aprovou, na última reunião de Executivo, a reabilitação do Jardim da Várzea, integrada na operação de Requalificação Urbana da Várzea, num investimento global superior a 1,7 milhões de euros.

A intervenção já está em curso e “abrange uma área total de 22 430m2, numa zona bastante estruturante, mas desqualificada da cidade”, disse a Câmara Municipal.

A empreitada surge como uma aposta na refuncionalização daquela zona central da cidade, pilar estratégico para a promoção e dinamização cultural, criando, também, condições para desfrutar melhor o espaço público, fomentando a mobilidade sustentável e potenciando Pombal como uma cidade mais atractiva e inclusiva.

De acordo com o Município, a proposta de requalificação do Jardim da Várzea “resulta após um período de auscultação pública para recolha de contributos por parte dos cidadãos, tendo sido apresentadas diversas propostas de melhoria para a referida obra, que foram devidamente analisadas”.

O novo projecto visa uma integração equilibrada do ponto de vista urbanístico, mantendo uma relação de continuidade com o existente, mas com área verde bem mais ampliada. Comparativamente com a proposta inicial, esta nova proposta mantém os percursos pedonais exteriores ao jardim na sua configuração e materiais a aplicar.

Já no interior do jardim será removida a matriz proposta, em calçada miúda branca e preta, por pavimento drenante em saibro estabilizado não desagregável, com uma leitura semelhante ao existente actualmente e perfeitamente pedonal.

Outras das grandes alterações é a eliminação dos quatro canteiros florais propostos em altura, sendo substituído por quatro canteiros ao nível do solo, com uma área verde muito mais ampla do que a inicial. Nestes mesmos canteiros serão colocados bancos com costas estrategicamente instalados de forma a tirar partido das sombras existentes.

A área verde do jardim será substancialmente maior, havendo ainda um incremento de 12 novas árvores face ao existente, promovendo assim uma maior zona de sombras.

A zona central onde se encontra a fonte da Várzea mantém a solução inicial marcada por um pedestal acessível em pedra calcária em detrimento do actual piso em cimento, enriquecido com uma iluminação cénica que dará um brilho maior ao espaço.