Coimbra  2 de Dezembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Politécnico de Coimbra sensibiliza para o excesso de resíduos

21 de Novembro 2020 Jornal Campeão: Politécnico de Coimbra sensibiliza para o excesso de resíduos

O Instituto Politécnico de Coimbra (IPC) inicia, hoje (21), a Semana Europeia da Prevenção de Resíduos, com o objectivo de alertar e sensibilizar a população para a grande quantidade de resíduos gerados durante o processo de fabrico dos produtos.

“É urgente a sociedade estar ciente da sua pegada ecológica e tomar decisões informadas sobre a forma como consome”, salienta Ana Ferreira, vice-presidente do IPC e responsável pela área da saúde ambiental.

Até ao dia 29, a instituição vai dinamizar diversas actividades sobre o tema “Resíduos Invisíveis”, que pretendem sensibilizar a população, nas quais se destaca uma conferência online, no dia 26, entre as 10h00 e as 13h00, e a entrega de ecopontos e de uma campanha digital nas redes sociais.

A conferência “Resíduos Invisíveis – A verdadeira pegada ecológica” conta com a participação de Jorge Conde, presidente do IPC e de Susana Paixão, docente do Departamento de Saúde Ambiental da Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Politécnico de Coimbra e presidente da Federação Internacional de Saúde Ambiental e da Sociedade Portuguesa de Saúde Ambiental.

Na iniciativa participam ainda Ana Milhares, fundadora do Movimento Lixo Zero Portugal; Paula Trindade, investigadora na Unidade de Energias Renováveis e Integração de Sistemas de Energia do Laboratório Nacional de Energia e Geologia; e Sílvia Seco e António Loureiro, técnicos de Saúde Ambiental do Serviço de Saúde Ocupacional e Ambiental do Politécnico de Coimbra.

“Sabia que para fabricar um telemóvel com menos de 200 gramas são produzidos 86 kg de resíduos e 110 kg de CO2?”. Este será um dos alertas do IPC durante a Semana Europeia da Prevenção de Resíduos.

Durante a iniciativa serão entregues ecopontos às diversas unidades orgânicas de ensino e ao INOPOL Academia de Empreendedorismo do IPC, no sentido de promover e dotar as instalações da instituição de ferramentas que possibilitem proceder a uma correcta e eficaz gestão de resíduos.

Serão também entregues compositores, no sentido de diminuir a quantidade de resíduos que são encaminhados para aterro sanitário, cuja compostagem será usada como fertilizante em hortas e terrenos agrícolas do IPC.