Coimbra  16 de Outubro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Poiares: Ex-presidente da ADIP acusada de peculato

22 de Abril 2019

Uma ex-presidente da Associação de Desenvolvimento Integrado de Poiares vai ser sujeita a julgamento sob acusação de cometimento de crimes de peculato e abuso de poder, soube o “Campeão”.

Pratica peculato o funcionário que, ilegitimamente, se apropriar, em proveito próprio ou de outra pessoa, de dinheiro ou de qualquer coisa móvel (…), que lhe tenha sido entregue, esteja na sua posse ou lhe seja acessível em razão das suas funções.

Sem embargo de Madalena Carrito, professora do ensino secundário, desfrutar da presunção de inocência, a arguida vai comparecer perante um colectivo de juízes, estando agendadas sessões da audiência de julgamento para Maio e Junho.

A acusação deduzida pelo Ministério Público através do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Coimbra, a cujo teor o “Campeão” teve acesso, remete para recebimento indevido de 30 000 euros, associando o eventual ilícito a supostas falcatruas inerentes a deslocações em viatura própria e a alegadas despesas de representação.

Madalena Carrito, que liderou a ADIP entre 1998 e 2002 e de 2006 a 2015, terá ministrado formação acumulando a situação de destacamento por que foi abrangida enquanto docente do ensino público com o regime de prestadora de serviços.

No referido quadriénio e de 2006 a Agosto de 2011, a professora da Escola Secundária de José Falcão (Coimbra) usufruiu de destacamento, concedido pela outrora Direcção Regional de Educação do Centro (DREC), para desempenar as funções de timoneira da ADIP, motivo por que o vencimento era pago pelo sobredito estabelecimento de ensino.

Como o pedido de destacamento para o ano lectivo de 2011 -12 foi indeferido, a docente enveredou pela figura da requisição e o salário (2 800 euros / mês) passou a ser pago pela Associação de Desenvolvimento Integrado de Poiares.

Segundo a peça acusatória, entre Agosto de 2012 e meados de 2015, Madalena Carrito apresentava anualmente pedidos de requisição ao Ministério da Educação sem submeter o assunto a prévia deliberação da Direcção da ADIP.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com