Coimbra  17 de Outubro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Poder Local: PSD preconiza mudança reformista em Coimbra

27 de Novembro 2018

Mudança política “radicalmente reformista” na gestão municipal de Coimbra é a proposta do PSD local associada a uma moção de censura de que é alvo a bancada maioritária na Câmara (PS).

Intitulada “Coimbra está mais pequena”, a moção a debater pela Assembleia Municipal (AM) é, segundo o autarca Nuno Freitas, “o último e mais forte recurso para confrontar o poder político socialista com uma estratégia errada de desenvolvimento económico e social do concelho”.

A partir do próximo ano e até ao fim do actual mandato autárquico (em 2021), a oposição social-democrata proporá para a gestão municipal “boas práticas” seguidas em diferentes cidades da Europa, ao nível da fixação de empresas e criação de emprego, regeneração urbana, ambiente e energia.

Citado pela Agência Lusa, o médico e autarca critica aquilo que rotula de “gestão paroquial de pequenos favores”.

Com esta moção – um documento com 10 páginas subdividido em outros tantos capítulos – Nuno Freitas e os restantes deputados municipais do PSD, eleitos pela coligação “Mais Coimbra”, pretendem que a AM censure “politicamente o executivo municipal socialista e comunista, instando a uma mudança política radicalmente reformista ”.

Possuidor de maioria relativa no executivo camarário, o PS desfruta de 23 assentos (em 51) na Assembleia Municipal, bastando a abstenção da CDU (seis mandatos) para garantir o «chumbo» da iniciativa social-democrata. O vereador comunista, Francisco Queirós, em dedicação exclusiva, assegura, frequentemente, a viabilização de propostas do PS, como acabou de acontecer para aprovação do orçamento da principal autarquia de Coimbra para 2019.

Na justificação da sua iniciativa, o PSD/Coimbra destaca “ausência de projectos estruturantes” e alude a “reiterado autismo político do PS em relação às propostas das demais forças políticas, sem qualquer diálogo sério sobre a estratégia” para o Município.

O PSD desfruta de nove assentos na AM conimbricense , a par de três do CDS, um do PPM e um do MPT, cabendo seis ao movimento “Somos Coimbra” e dois a CpC – Cidadãos por Coimbra.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com