Coimbra  17 de Agosto de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

PJ: Detido na Alemanha por crimes de sequestro e roubo em Viseu

24 de Abril 2018

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou, hoje, a detenção do último elemento de um grupo de cinco suspeitos autores dos crimes de roubo e sequestro cometidos com recurso a um ‘taser’ numa localidade próxima de Viseu, em Março de 2014.

A Directoria do Centro da PJ informa que a detenção foi feita “em articulação com a Unidade de Cooperação Internacional (Gabinete Nacional da Interpol) e com as autoridades alemãs”, país onde o arguido foi detido.

O suspeito, de 28 anos, contra o qual foi emitido um mandado de detenção europeu (MDE) pelo Tribunal de Viseu, “vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para que lhe sejam aplicadas as medidas de coacção tidas por adequadas”, adianta a PJ.

Segundo a Directoria do Centro, sediada em Coimbra, do grupo faziam parte quatro cidadãos estrangeiros e um cidadão português, que terá sido o “mandante” da acção criminosa.

Fonte da PJ explicou à agência Lusa que o português teve negócios com um casal residente numa aldeia próxima de Viseu, tendo-se apercebido de que a residência daquele “tinha material com interesse que poderia subtrair e ‘contratou’” o grupo de quatro estrangeiros, da Europa de Leste, aos quais indicou a casa.

“O casal sai de casa e os assaltantes entram, mas acabam por ser surpreendidos pela dona, que regressou mais cedo”, esclareceu a mesma fonte, referindo que depois chegou o marido, que estava ao telefone com uma filha, e foi agarrado pelo grupo.

Apercebendo-se da situação, a filha com quem o pai estava ao telefone vai a casa deste e é, também, sequestrada pelo grupo, assim como o marido desta que, ao oferecer resistência, é atingido por um disparo de arma eléctrica vulgarmente designada de ‘taser’.

“Depois chega a outra filha, acompanhada por uma menor, e são também vítimas de sequestro, e um vizinho, militar da GNR que estava de folga, que se apercebeu da situação e foi agredido na fuga do grupo”, adiantou o responsável da PJ.

Os assaltantes acabaram por interromper o roubo quando “estavam para carregar um cofre dentro do carro do casal” e face ao aparecimento de todas aquelas pessoas, tendo a GNR chegado depois.

Um dos suspeitos foi detido em flagrante delito na madrugada seguinte, tendo a investigação permitido identificar os elementos restantes do grupo. O cidadão português e outro estrangeiro foram detidos em Junho de 2016.

“Foram depois emitidos mandados de detenção para os outros dois suspeitos, sendo que um já foi preso e faltava este último”, esclareceu.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com