Coimbra  9 de Março de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Perfil de Saúde do concelho de Coimbra deverá estar concluído em Novembro

23 de Outubro 2020 Jornal Campeão: Perfil de Saúde do concelho de Coimbra deverá estar concluído em Novembro

A Câmara Municipal de Coimbra continua a preparar a Estratégia Municipal de Saúde, um documento que servirá como instrumento de planeamento estratégico, definindo prioridades para a promoção da saúde, do bem-estar e da qualidade de vida dos munícipes.

O trabalho está a cargo de uma equipa de investigação do Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território (CEGOT) da Universidade de Coimbra que, após uma criteriosa selecção de dados, realizou um ‘workshop’ no Convento de São Francisco, dirigido a várias entidades do concelho, para que participassem na análise dos indicadores estabelecidos e na identificação das situações mais críticas encontradas nas freguesias.

O objectivo foi identificar quais as áreas de intervenção prioritárias em cada freguesia e, assim, ajudar a traçar o perfil de saúde do concelho, que deverá estar pronto até final de Novembro.

“São todos bem-vindos e a todos agradeço por participarem neste objectivo importantíssimo, que é a saúde da nossa cidade”, afirmou Manuel Machado, presidente da Câmara de Coimbra, na sessão de abertura do evento, considerando prioritário estabelecer “uma estratégia em que todos se revejam, que resulte da energia e do contributo de cada uma das entidades que aceitou participar neste projecto e que nos dê a confiança que queremos transmitir aos nossos concidadãos, sobretudo neste tempo especial”.

Manuel Machado fez, ainda, um apelo a todos, para bem da comunidade global, sobretudo nestes tempos difíceis de pandemia. “Não podemos deixar cair a confiança que as pessoas têm nas instituições”, considerou, defendendo que “a elaboração da Estratégia Municipal de Saúde de Coimbra” também servirá para “estimular os concidadãos a confiarem nas instituições”.

De relembrar que a Câmara de Coimbra celebrou uma prestação de serviços especializados com a UC para que a equipa de investigação do CEGOT, liderada por Paula Santana, elaborasse a Estratégia Municipal de Saúde de Coimbra. Um trabalho que arrancou em Março passado e que, apesar das condicionantes que resultaram da pandemia da covid-19, avançou com a realização de questionários à população, por freguesia, entre Abril e Junho.

Entretanto, a autarquia instalou o Conselho Municipal de Saúde de Coimbra (CMSC), no passado dia 16 de Setembro, promovendo, assim, a articulação e cooperação entre as várias entidades, locais, regionais e nacionais que operam no âmbito da saúde, de forma a facilitar uma abordagem integrada no planeamento e na construção da Estratégia Municipal de Saúde.

A equipa de investigação do CEGOT reuniu uma série de dados sobre a saúde no concelho, analisou os questionários que realizou à população, procurando perceber quais as áreas prioritárias de intervenção por freguesia, e começou a traçar o perfil de saúde do concelho.

O desafio desta sessão foi lançado a todas as entidades que operam no âmbito da saúde e passou por colocar os seus representantes em conversa, distribuídos por mesas temáticas, e a analisarem um conjunto de 67 indicadores determinantes de saúde e de equidade na saúde, distribuídos por cinco temas centrais: Ambiente Económico e Social e Educação; Cuidados de Saúde Primários, Estilos de Vida e Comportamentos; Cuidados de Saúde Hospitalares e Farmacêuticos; Ambiente Construído; Ambiente Físico e Segurança.

As conclusões foram apresentadas por cada grupo no final da sessão. “De facto, o trabalho que vos pedimos não era fácil, tinha uma grande complexidade, e chegámos aqui com um conjunto de opções, reveladas através de um conjunto de indicadores que estão pré-seleccionados, mas uma selecção feita pela fonte fidedigna dos dados”, referiu Paula Santana, agradecendo o empenho de todos.

“Estamos muito satisfeitos com o que levamos, mas mais com o que podemos ainda conseguir. É um desafio enorme com o pouco tempo que temos”, concluiu a coordenadora da equipa, lembrando que “este exercício não acabou, ele terminará em Novembro” com a apresentação do Perfil de Saúde do concelho e, posteriormente, após a definição do Plano de Acção (até Dezembro deste ano) e do Plano de Monitorização (Março de 2021), com a apresentação da Estratégia Municipal de Saúde de Coimbra no final do primeiro trimestre de 2021.

“Este trabalho foi impulsionado pelo processo de transferência de competências na área da Saúde, que Coimbra aceitou há cerca de um ano, e estamos agora a fazer esse caminho. Nesse contexto, constituímos o Conselho Municipal de Saúde e quisemos construir esta Estratégia Municipal de Saúde com um processo colaborativo, de participação, envolvendo os diversos agentes da cidade, do concelho, na construção desta estratégia, porque queremos, de facto, que não seja apenas um documento que dizemos que temos, queremos que seja um documento evolutivo e que nos dê reais orientações para a definição de políticas autárquicas. Os municípios têm o poder de transformar o espaço público e têm o dever de o fazer de uma forma responsável e que traga valor para a população, mais saúde, melhor qualidade de vida para a população”, afirmou, por sua vez, a vereadora da Saúde, Regina Bento, no encerramento da sessão, agradecendo a colaboração de todos.