Coimbra  11 de Julho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Penacova promove a época da lampreia até Abril

26 de Janeiro 2017 Jornal Campeão: Penacova promove a época da lampreia até Abril

Chegou a época dela. Mesmo com o rio Mondego com menos caudal, a qualidade da lampreia de Penacova não foi afectada e já pode ser apreciada em 11 restaurantes aderentes do concelho. Entre Janeiro e Abril, a iguaria será a ementa principal da restauração do concelho.

O “Boa Viagem; o “Côta”; “Leitão do Aires”; “O Cantinho”; “O Casimiro”; “O Cortiço”; “O Mondego”; “O Relvão”; “Portas da Serra”; “Quinta da Conchada” e o restaurante-bar Piscinas são os restaurantes aderentes ao evento, que “contemplam todo o território”, e que irão dar destaque nas suas ementas ao famoso arroz de lampreia.

A iniciativa atrai, todos os anos, muitos visitantes ao concelho, de dentro e fora de Penacova, que procuram os sabores típicos do prato já bem conhecido a nível nacional.

Este evento gastronómico, promovido anualmente pela Câmara Municipal, procura “dar a conhecer os produtos endógenos” de Penacova, referiu Humberto Oliveira, presidente da Câmara Municipal, na apresentação da “época oficial da lampreia”. Nesse sentido, uma das novidades este ano é a participação da Quinta da Mata Fidalga, que se associa ao evento através do fornecimento do vinho aos restaurantes.

Uma vez mais, Humberto Olivera destaca a importância desta iniciativa, que “permite valorizar os produtos endógenos e as empresas de Penacova”.

Até Abril poder-se-á apreciar esta iguaria típica, contudo, será nos últimos dias de Fevereiro (de 24 a 28), que coincide com o Carnaval, que se irá realizar o “Festival da Lampreia”, durante o qual os restaurantes servem o prato a preços convidativos.

“Este é claramente um festival que decorre nos restaurantes e para os restaurantes”, salientou o édil, acrescentando que “por se realizar no Carnaval, o evento prolonga-se até terça-feira (28)” de forma a permitir que as pessoas se distribuam pelos vários dias e, assim, ajudar a melhorar o serviço, que nesses dias tem de ser sempre muito rápido para dar resposta à afluência”.

À autarquia cabe a divulgação do evento e, durante o Festival, o patrocínio das sobremesas dos restaurantes com a doçaria conventual da região, um investimento que ronda os 25 a 26 000 euros e que faz parte do orçamento municipal.

Património cultural e natural do concelho valorizado

O Município aproveita a dinamização deste evento gastronómico para dar a conhecer outros ex-libris do concelho, complementando a oferta a quem o visita.

“Aproveitamos esta altura para promover o concelho e aquilo que temos na nossa região, através da valorização do seu património natural, cultural e gastronómico”, realçou o Humberto Oliveira.

Esta “animação” complementar inclui a exposição “Histórias de amor, quem as não tem?”, patente na Biblioteca Municipal até final de Fevereiro e para 04 de Março está agendada uma ópera cómica Camerata Joanina “Pimpinone”, de George Philipp Telemann, no Centro Cultural, pelas 21h30.

Segundo o autarca, “a estratégia de valorizar o Buçaco tem corrido bem” e, como tal, o Município apostou na “descoberta dos caminhos da Batalha do Bussaco”. Tratam-se de visitas guiadas ao campo de Batalha do Buçaco do posto de comando a Santo António do Cântaro, desvendando os locais e as histórias pela voz de Wellington e Reynier.

O Município fornece transporte desde a Câmara Municipal até ao posto de comando e embora a participação seja gratuita, requer inscrição.

As sessões destas visitas guiadas acontecem sempre às 14h30, nos dias 25 de Fevereiro; 18 de Março; 08 de Abril; 06 de Maio; 24 de Junho; e 08 de Julho.

Também para 02 de Abril está marcada mais uma prova mítica: o BTT “Rota da Lampreia”, para fazer em 40 ou 70 quilómetros e que se insere na Taça Regional do Centro.