Coimbra  17 de Agosto de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Penacova: Orçamento da Câmara para 2019 ascende a 16 milhões de euros

28 de Dezembro 2018

O montante do orçamento do Município de Penacova para 2019 ronda os 16 milhões de euros, o que traduz um decréscimo de um milhão de euros relativamente a 2018, cujo exercício encerra na segunda-feira.

Há um ano, o orçamento tinha sido reforçado em cerca de um milhão de euros, já que a autarquia liderada por Humberto Oliveira, do PS, teve como prioridade a resposta aos danos materiais e humanos dos incêndios de 15 de Outubro de 2017.

O orçamento e as grandes opções do plano para 2019 da Câmara de Penacova foram aprovados pela Assembleia Municipal, presidida por Pedro Coimbra, deputado da Assembleia da República, em reunião realizada há uma semana, após aprovação pelo Executivo, no dia 26 de Outubro.

“Com os vectores de orçamento a cifrarem-se previsivelmente nos 16 milhões de euros é feito um reforço do investimento previsto, dado que o valor de 2018 foi de 5,4 milhões de euros de despesas de capital e para 2019 estão orçamentados 6,6 milhões de euros”, segundo a autarquia.

Numa informação divulgada pela Câmara Municipal, é referido que o orçamento de 2019 “está alicerçado, fundamentalmente, em três grandes eixos de investimento”: educação (2,2 milhões de euros), saneamento e abastecimento de água (2,1 milhões de euros) e regeneração urbana (um milhão de euros).

“Perspectiva-se a execução de projectos que beneficiam de fundos comunitários, com candidaturas aprovadas, onde se inclui o Centro Educativo de Figueira de Lorvão, o saneamento em Chelo/Chelinho e Telhado, o Parque Municipal (ténis), a requalificação do antigo Tribunal, a reabilitação das linhas de água, principalmente no rio Alva, projecto financiado a 100 por cento pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA), a musealização do Mosteiro de Lorvão e um conjunto de projectos intermunicipais”, adianta.

A actividade das freguesias “assume-se como uma das grandes componentes do investimento”.

Quanto à empreitada da estrada da Portela de Oliveira/Carvalho, Humberto Oliveira afirma que a sua execução deverá começar “logo que o projecto esteja concluído”.

“Embora não haja qualquer expectativa em relação ao financiamento dessa obra através de um fundo comunitário, o Município tem em vista outra solução para efectivar a obra”, conclui.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com