Coimbra  30 de Outubro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Penacova acciona Plano Municipal de Emergência devido a surto de covid-19

10 de Setembro 2020 Jornal Campeão: Penacova acciona Plano Municipal de Emergência devido a surto de covid-19

Com 26 casos já positivos de covid-19 e 140 a aguardar resultado dos testes laboratoriais, o Município de Penacova decidiu accionar, esta noite, o seu Plano Municipal de Emergência e Protecção Civil.

“Este foi o resultado face ao agravamento da situação epidemiológica provocada pelo coronavírus (covid-19) no concelho de Penacova, uma decisão saída da reunião da Comissão Municipal de Protecção Civil (reduzida), que aprovou hoje, por unanimidade, o accionamento do Plano Municipal de Emergência e Protecção Civil a partir das 20h00 de hoje [10 de Setembro], com a finalidade de garantir uma resposta articulada e coordenada à pandemia de covid-19”, revela a autarquia, em comunicado.

A Câmara Municipal informa, ainda, que a “cooperação institucional e operacionalização é assegurada pelo funcionamento permanente da Comissão Municipal de Protecção Civil e do Serviço Municipal de Protecção Civil”.

Assim, e de acordo com os últimos dados conhecidos, existem, actualmente, 26 casos activos em Penacova, tendo sido efectuados já 250 testes através de zaragatoa e nasofaringe, dos quais 140 aguardam ainda o resultado. A testagem intensificou-se nos últimos dias nas pessoas que possam ter estado em contacto com os casos activos.

 

Humberto Oliveira, presidente da autarquia de Penacova, refere que “assim que a Câmara Municipal teve conhecimento dos primeiros casos positivos, foram feitas todas as diligências necessárias para ajudar a identificar eventuais contactos ocorridos, em estreita colaboração com a delegada de Saúde e Protecção Civil de Penacova”.

O edil afirma, ainda, que “após os desenvolvimentos que ocorreram, era imperativo tomar medidas que ajudem a prevenção e a mitigação da infecção”

Foram, por isso, e “em conjunto com as entidades competentes e em cumprimento com as recomendações emanadas pela Direcção Geral de Saúde (DGS) e aliadas às recomendações propostas na reunião da Comissão Municipal de Protecção Civil (reduzida), e de acordo com a Lei de Bases da Protecção Civil”, decidida a aplicação das seguintes medidas:

  • Suspensão de todas as actividades desportivas, de competição, de treino ou de lazer;
  • Adiamento da abertura do Complexo das Piscina Municipais;
  • Encerramento de todos os parques infantis;
  • Encerramento de instalações sanitárias públicas;
  • Suspensão da realização das feiras;
  • Recomenda-se que os cidadãos não façam deslocações desnecessárias;
  • Não devem acontecer aglomerados de pessoas;
  • Indeferimento de eventos na via pública e recintos improvisados.

No que diz respeito às reuniões presenciais nos serviços técnicos municipais, as mesmas “ficam condicionadas, devendo ser privilegiado o contacto telefónico e reuniões por videoconferência”. Quanto aos “serviços de restauração e cafés deve-se privilegiar o atendimento no exterior. Não sendo possível devem-se intensificar as medidas de distanciamento social, o uso de máscara, respeitadas as lotações máximas interiores e de esplanadas e afastamento entre mesas”.

Todo o tipo de comércio e serviços devem, igualmente, “reforçar as medidas de prevenção, segurança e mitigação para travar a propagação do vírus, tal como recomenda a DGS e outras que considerem importantes”.

Devem, também, ser reforçadas as medidas de prevenção e controlo emanadas pela Direcção Geral de Saúde para as manifestações de culto e ser reforçado o uso de máscara pela comunidade na via pública.

Já “relativamente ao início da actividade lectiva, esta será avaliada consoante o evoluir da situação em estreita articulação com o Agrupamento de Escolas de Penacova, a Escola Profissional Beira Aguieira, a Autoridade de Saúde Local e o Município de Penacova”, nota a Câmara Municipal.

Segundo o Município, “a Comissão Municipal de Protecção Civil reunirá permanentemente para avaliar a pertinência das medidas, sendo que poderá haver ajustamentos consoante a evolução do surto no concelho”.