Coimbra  21 de Outubro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

PCP preocupado com problemas nos cuidados de saúde primários de Coimbra

20 de Julho 2021 Jornal Campeão: PCP preocupado com problemas nos cuidados de saúde primários de Coimbra

O PCP mostra-se preocupado com alegados problemas de funcionamento verificados em unidades de cuidados de saúde primários do distrito de Coimbra, que são ainda mais necessários resolver atendendo ao momento actual da pandemia de covid-19.

Deputados do PCP questionaram o Governo sobre a redução de horário das Unidades de Saúde Familiar (USF) pertencentes ao Centro de Saúde Norton de Matos (Coimbra), as “dificuldades no regular funcionamento da extensão de saúde de Cernache” e a “falta de trabalhadores da saúde” do Centro de Saúde de Penacova.

“Como o PCP tem vindo a reivindicar, os cuidados de saúde primários constituem a primeira linha de acesso ao Serviço Nacional de Saúde e a primeira garantia no que diz respeito ao direito à saúde”, sublinham, acrescentando que, “para o PCP, no momento atual do combate ao surto epidémico, ainda é mais necessário garantir e assegurar o funcionamento” dos centros de saúde e das suas extensões.

Num dos requerimentos que apresentaram na Assembleia da República, os deputados referem que, nas três USF pertencentes ao Centro de Saúde Norton de Matos, em Coimbra, “o horário de encerramento previsto para as 20h00 foi antecipado para as 18h00”.

“Na USF Norton de Matos, que funciona com esta redução de horário desde Janeiro, faltam dois assistentes administrativos e uma enfermeira. Na USF Pulsar, que passou a reduzir o horário desde Junho, falta um médico. Na USF Briosa, que reduziu o horário já em Outubro de 2020, falta um assistente administrativo”, referem.

Noutro requerimento, os deputados lamentam a “falta de trabalhadores da saúde, principalmente assistentes operacionais (auxiliares da saúde)”, no Centro de Saúde de Penacova.

“De acordo com informações que chegaram a este grupo parlamentar, das sete auxiliares de saúde, só três estarão ao serviço, tendo uma sido transferida para outro Centro de Saúde, duas estarão doentes e uma foi reformada. Tal situação leva a uma grande pressão e excesso de trabalho, provocando a exaustão destas trabalhadoras”, acrescentam.

No seu entender, “a requisição de duas trabalhadoras desempregadas através do fundo de desemprego ao abrigo de CEI (Contrato de Emprego-Inserção) e o aumento de uma hora da empresa prestadora de serviços não são soluções para o problema que está colocado”.

Os deputados do PCP apresentaram ainda um requerimento sobre a extensão de saúde de Cernache, em Coimbra, uma unidade de cuidados de saúde primários que dá resposta a cerca de 4.000 utentes das freguesias de Cernache e Antanhol e que é uma extensão da USF Rainha Santa Isabel.

“A extensão de saúde de Cernache encontrou-se encerrada de 05 a 16 de Julho em razão do devido gozo de férias de um administrativo. Em anteriores situações semelhantes, a USF Rainha Santa Isabel providenciava o preenchimento do pessoal necessário ao regular funcionamento desta unidade”, explicam.

Segundo os deputados, a USF Rainha Santa Isabel encontra-se, neste momento, com horário reduzido, encerrando às 17h00, uma situação que “tem levado a um profundo mal-estar da população, que se vê confrontada com enormes constrangimentos no acesso aos cuidados de saúde”.