Coimbra  19 de Agosto de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

PCP apoia a luta dos agentes culturais de Coimbra

5 de Abril 2018

O Partido Comunista Português (PCP) é outra das forças partidárias que sai em defesa dos agentes culturais, da arte e da cultura, após a divulgação dos resultados do concurso do Programa de Apoios Sustentados às Artes por parte do Governo.

Numa reunião, ontem (04), entre a delegação do PCP e a Orquestra Clássica do Centro, A Escola da Noite, O Teatrão e o Centro de Artes Visuais, chegou-se à conclusão que “os resultados conhecidos agravam ainda mais a dramática e insustentável situação das estruturas de criação artística e fragilizam drasticamente o tecido cultural; na ausência de critérios transparentes e do financiamento adequado, nenhum resultado de nenhum concurso pode ser considerado inteiramente justo”, além de que “no caso particular de Coimbra, estes resultados aprofundam as assimetrias regionais, contrariando em absoluto a necessária coesão territorial, tendo como resultado a destruição do que ainda resiste de produção cultural fora dos grandes centros”.

Perante os resultados dos apoios concedidos, que deixaram de fora muitas companhias profissionais, mas que agora, perante a contestação, o Governo decidiu reforçar com mais 2,2 milhões de euros (num total de 19,2 milhões), o PCP manifesta “o seu mais veemente repúdio pelo conteúdo ofensivo e indigno das apreciações dirigidas e registadas em acta do júri, relativamente a algumas estruturas e ao seu trabalho o que, para além de constituir uma falha grave nas mais elementares regras de respeito, revela um total desconhecimento do trabalho realizado e uma perigosa tentativa de institucionalização de uma política do gosto”.

O partido considera que é urgente tomar medidas que evitem que “os prejuízos resultantes do concurso sejam consumados e para que seja definido um novo modelo de apoio às artes, adequado ao desenvolvimento do trabalho artístico e cultural, assegurando a liberdade de criação artística e o direito à criação e fruição cultural” e, para tal, o PCP entregou na Assembleia da República um ‘Projecto de Resolução’ com algumas sugestões.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com