Coimbra  27 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Parque Municipal devolvido aos penacovenses 20 anos depois

17 de Julho 2020 Jornal Campeão: Parque Municipal devolvido aos penacovenses 20 anos depois

Este ano em moldes diferentes, mas ainda assim bastante com momentos bastante simbólicos, Penacova celebrou o seu feriado municipal, na sexta-feira (17), um dia carregado de emoções fortes e a inauguração de um espaço há muito desejado pelos penacovenses – o Parque Municipal “Ténis”.

Após a tradicional deposição da coroa de flores no busto de António José de Almeida, “o mais notável de todos nós”, como referiu o presidente da Câmara Municipal Humberto Oliveira, a sessão solene decorreu num dos locais que este executivo deixa de legado à população: o Parque Municipal “Ténis”, inaugurado precisamente nesse dia, após uma profunda reabilitação.

A assistir à cerimónia esteve a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, que viu o presidente da Câmara salientar a importância da inauguração de uma “obra que permitiu resolver duas décadas de abandono de um espaço de usufruto público que tanto diz a tantas gerações de penacovenses”.

O espaço de lazer estava votado ao abandono e “em degradação total”, pelo que foi uma das obras emblemáticas deste mandato de Humberto Oliveira, tendo um investimento de mais de meio milhão de euros, em grande parte financiado pelos apoios comunitários.

Sobre esse assunto, também Pedro Coimbra, presidente da Assembleia Municipal de Penacova, afirmou este ser “um momento importante porque este Executivo devolveu este espaço à comunidade”.

A regeneração urbana e a requalificação dos espaços públicos são, de resto, uma das prioridades deste Executivo, proporcionando assim “melhor qualidade de vida às populações”. O édil destacou, ainda, a importância da “valorização do património cultural e natural”, projectos que ajudarão com certeza a promover o concelho e o turismo, realçando a ambição de avançar com o Centro Interpretativo do Mosteiro de Lorvão e pedindo, para tal, a ajuda da governante.

Humberto Oliveira referiu, ainda, a questão da saída do município de Penacova da APIN – Empresa Intermunicipal de Ambiente do Pinhal Interior Norte, avançando que “qualquer que seja a decisão, terá sempre custos e danos” e exortou o concelho a reflectir sobre o que fazer quanto ao futuro para esta temática.