Coimbra  23 de Outubro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Paredes das salas de espera do IPO de Coimbra vão ter mais cor

1 de Outubro 2020 Jornal Campeão: Paredes das salas de espera do IPO de Coimbra vão ter mais cor

“Entre Paredes d’Opital” foi o nome dado ao concurso nacional, lançado pela Associação Palhaços d’Opital, que pretende levar mais cor, alegria e boa disposição a quatro paredes do Instituto Português de Oncologia (IPO) de Coimbra e que já tem vencedores.

A iniciativa tem como intuito a valorização de duas salas de espera com intervenções artísticas em vários domínios: pintura, desenho, artes digitais, fotografia e artes visuais.

“Pretendemos transformar duas salas de espera num local acolhedor, sereno e promotor de alegria, do bem-estar e da esperança, e trazer arte e afectos aos utentes que vêm ao IPO de Coimbra, assume Isabel Rosado, presidente da Palhaços d’Opital.

Margarida Ornelas, presidente do Conselho de Administração do IPO de Coimbra realça a importância desta actividade, uma vez que “por estas duas salas de espera passam diariamente centenas de pessoas e achámos que precisariam de um espaço mais acolhedor”.

O júri deste concurso seleccionou, de entre candidaturas de todo o país, os trabalhos dos seguintes artistas:

– Malva (Mariana Bento), licenciada em Artes Plásticas na ESAD CR e ilustração da FBAUP. O título da obra é “Bailarico” e pretende “falar de um momento singular de partilha, onde se pode tocar a pessoa na sua plenitude, onde se une o pensamento e sentimento, a emoção, razão e o afecto”;

– Leonor Violeta, licenciada em Design de Comunicação da ESAD Matosinhos. “Balanço”, título da obra, “é a união entre a alegria e a serenidade…uma mistura de sensações e direcções que procuram um equilíbrio, como é exigido a quem por ali passa”;

– Sérgio Marques, licenciado em Design de Comunicação na Escola Universitária de Artes de Coimbra e mestre em Ilustração pela Escola Superior de Artes de Guimarães. O título da obra é “Amanhã” e tenta “reunir todos esses ideais de felicidade, com cores suaves e calmas, para que os pacientes, ao seu ritmo e com a ajuda dos profissionais de saúde, possam superar esse grande desafio que é a doença”.

– Tatiana Santos, licenciada em Pintura na ARCA – Escola Universitária de Artes de Coimbra. A obra “Leveza do ser” pretende “representar neste projecto a leveza do ser e com isso retratar o lado entre o abstrato e o figurativo, emergindo das várias silhuetas masculinas e femininas”.

O início dos trabalhos está previsto para este mês de Outubro.