Coimbra  5 de Dezembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Pampilhosa da Serra promove produtos endógenos através do “geocaching”

7 de Setembro 2020 Jornal Campeão: Pampilhosa da Serra promove produtos endógenos através do “geocaching”

A Câmara Municipal de Pampilhosa da Serra continua a sua aposta no “geocaching” como promotor do território, desta vez com a iniciativa “GeoCa(t)che me”, que incita à descoberta da região à medida que podem, igualmente, ser encontrados “tesouros endógenos”.

Assim, até 30 de Setembro de 2021, as 73 “geocaches” do projecto “GeoPampilhosa”, que se encontram escondidas ao longo dos nove percursos pedestres do concelho, podem conter ‘vouchers’ com oferta de experiências e/ou produtos endógenos.

Em cada mês, a começar já em Setembro, são seleccionados três trilhos nos quais vão ser escondidos os respectivos vales de oferta, sem que essa informação seja partilhada com os “geocachers”.

O ‘voucher’, em madeira, será colocado na geocache, sendo que para reclamar o prémio quem o encontrar deve dirigir-se ao Posto de Turismo de Pampilhosa da Serra e entregar a ficha que, após validação instantânea, dará acesso ao prémio definido para o mês/percurso em causa.

A lista de produtos e serviços que integram a iniciativa “Geoca(t)che me”, incluirá produtos endógenos, como mel, aguardente, estadas em alojamentos locais, experiências de animação turística, entre outros.

Todas as pessoas podem participar na iniciativa desde que registadas na plataforma www.geocaching.com.

Recorde-se que no “geocaching” a paisagem e o património são utilizados para esconder os vários “tesouros” (caches), incitando à descoberta do território de uma forma original.

Em Pampilhosa da Serra, a rede “geocaching”, instituída em 2018 pelo Município em parceria com o Departamento de Geografia e Turismo da Universidade de Coimbra, conta neste momento com 73 “geocaches” (“tesouros”), que foram estrategicamente colocadas ao longo dos 9 percursos pedestres do território.