Coimbra  26 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Pampilhosa da Serra festeja Natal com Festival da Filhó Espichada

12 de Dezembro 2018 Jornal Campeão: Pampilhosa da Serra festeja Natal com Festival da Filhó Espichada

Pampilhosa da Serra, um dos concelhos da região de Coimbra flagelados pelos incêndios de 2017, vai festejar o Natal com um programa que inclui o Festival da Filhó Espichada, que começa na sexta-feira.

A Câmara Municipal anunciou, hoje, que o evento Pampilhosa da Serra Inspira Natal – Festival da Filhó Espichada abre na sexta-feira, às 15h00, e prolonga-se até domingo, voltando a funcionar no fim-de-semana seguinte, de 21 a 23 de Dezembro.

A autarquia liderada pelo social-democrata José Brito convida os visitantes a “saborear e reviver o tradicional Natal serrano”, uma aposta na gastronomia tradicional, produtos endógenos e artesanato, com a participação de vários expositores e tabernas.

Ao nível dos espectáculos musicais, a organização “preocupou-se em criar um programa que abrange vários gostos, privilegiando, ainda assim, a música popular e tradicional”.

À semelhança de edições anteriores, o Pampilhosa Inspira Natal disponibiliza a “Eira da Brincadeira”, que funciona permanentemente, “destinada a ocupar as crianças com diversas actividades lúdicas e tradicionais”, refere a Câmara.

A iniciativa inclui, ainda, “alguns espectáculos destinados aos mais pequenos”, como uma peça de teatro musical e sessões de cinema infantil.

No sábado, às 14h45, o livro ‘Mamã, tenho medo do fogo!’, da autoria de Verónica Marques, é apresentado no Auditório Municipal da Pampilhosa da Serra.

Concebida na sequência dos fogos de 15 de Outubro de 2017, a obra “conta a história de uma menina de seis anos, chamada Camila, que reside em Pampilhosa da Serra e que viveu os incêndios” do ano passado “na companhia da avó, porque os pais se encontravam a apoiar a população”.

Com ilustrações de Marco Silva, o livro relata “a forma como a menina enfrentou a noite do incêndio, do apoio que a avó lhe deu, tentando distraí-la do que se passava no exterior, e da forma como encarou a aldeia depois do incêndio”.

“Fala também de valores como a amizade, a família a solidariedade ou a generosidade e lembra alguns cuidados a ter com o fogo”, adianta a nota, realçando que “a história termina de forma positiva numa alusão aos heróis de verdade, onde Camila apresenta os seus heróis e convida os pequenos leitores a desenhar, também, os seus”.

Na apresentação, intervém Dulce Simões, professora auxiliar do Instituto Superior Miguel Torga, de Coimbra.

No ano passado, as receitas do festival natalício da Filhó Espichada reverteram a favor das vítimas dos incêndios no concelho de Pampilhosa da Serra.