Coimbra  15 de Junho de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Pampilhosa da Serra enfrenta agravamento após número baixo de casos

18 de Janeiro 2021 Jornal Campeão: Pampilhosa da Serra enfrenta agravamento após número baixo de casos

Pampilhosa da Serra, um dos municípios do Interior que durante meses manteve um dos mais baixos níveis de contágio por covid-19 do país, regista agora cerca de 100 casos activos, informou hoje a Câmara Municipal.

“Na Pampilhosa da Serra, a situação é muito grave, estamos muito preocupados”, declarou Jorge Custódio, vice-presidente do Executivo municipal, liderado por José Brito.

Jorge Custódio disse que, no início do novo ano, “havia apenas oito casos activos” de infecção pelo novo coronavírus no concelho, a que se seguiu, “de repente, um aumento exponencial” do número total de contágios, “muito por força dos contactos colectivos” durante as festas familiares do Natal e do Ano Novo.

“Todos, nalgum momento, baixámos a guarda”, o que, também na Pampilhosa da Serra, “acabou por ser o rastilho de tudo o que está a acontecer”.

A situação que mais atenção requer da parte das autoridades verifica-se nas unidades da Santa Casa da Misericórdia, admitiu à Lusa, realçando que a instituição, apesar das dificuldades acrescidas do momento, “tem feito um esforço enorme” para conter os efeitos da pandemia.

“Mas Pampilhosa não é uma ilha”, adiantou o autarca, para indicar que, na sexta-feira (15), as autoridades de saúde tinham contabilizado cerca de uma centena de casos activos, um balanço que, segundo as suas previsões, puderá agravar-se ao longo desta semana.

O provedor da Misericórdia local, António Sérgio Martins, confirmou que “a situação é ainda muito delicada”, com cerca de 120 pessoas infetadas, nos dois lares e outras valências da Santa Casa, incluindo 54 trabalhadores, sendo os restantes utentes.

“Temos um conjunto muito significativo de funcionários com testes positivos, o que tem limitado a nossa capacidade de intervenção”, lamentou o também presidente do Secretariado Regional de Coimbra da União das Misericórdias Portuguesas.

Em hospitais de Coimbra, estão internados três idosos, acrescentou à agência Lusa.

A Misericórdia da Pampilhosa da Serra tem cerca de 200 utentes institucionalizados, além de beneficiários de outros apoios, que são assegurados por igual número de trabalhadores, maioritariamente mulheres.

Na actual vaga da covid-19, a instituição registou dois óbitos, elevando para quatro o número de vítimas mortais devido a infecção pelo vírus, desde o início da pandemia, em Março de 2020.

Pelo contrário, o vizinho concelho da Castanheira de Pêra, com quatro casos activos, continua com “índices diminutos” de infecção pelo novo coronavírus, revelou à agência Lusa a presidente deste Município, Alda Correia.