Coimbra  17 de Outubro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Os 50 anos da Crise Académica voltam a ser relembrados na Latada

1 de Outubro 2019

A maior festa dos “caloiros” de Coimbra foi apresentada, ontem (30), pela Comissão Organizadora, que além dos restantes nomes do cartaz musical, revelou também o tema desta edição da Festa das Latas.

A decorrer entre 09 e 13 de Outubro, a Festa das Latas e Imposição de Insígnias (à semelhança do da Queima das Fitas) volta a ter como tema central os 50 anos da Crise Académica e como preocupações “os excessos”, nomeadamente, de álcool e drogas.

Para os estudantes têm, também, presente “os comportamentos de risco” associados à pegada ecológica, pelo que serão promovidos dois concursos: um deles para a submissão de vídeos sobre o que cada um faria pelo ambiente; outro sobre a construção de carrinhos a partir de materiais recicláveis. A par disto, mantém-se, nas tradicionais ‘Noites do Parque’, a utilização dos copos recicláveis, bem como o controlo dos carrinhos de supermercado no largo da Portagem, evitando assim que os mesmos acabem no rio Mondego.

Quanto ao cartaz, que tinha já alguns nomes conhecidos, a Comissão Organizadora disse ser “bastante jovem” e com a intenção de “fazer a ligação à cidade e aos estudantes do ensino secundário”.

Assim, a “Latada” tem início na noite de 08 para 09 de Outubro, às 00h00, com a tradicional Serenata, na Sé Nova; sendo outro dos pontos altos deixado para domingo (13), com o habitual cortejo desde o largo de D. Dinis até à Portagem. A abrir o cortejo, segundo a Associação Académica de Coimbra (AAC), haverá um momento reivindicativo sobre a visão desta entidade para o ensino superior.

Pelo palco da praça da Canção vão passar, entre outros, Julinho KSD e Deejay Telio (09); Piruka e DJ Ride (10); Kappa Jotta e Supa Squad (11); Cálculo, Grognation e Ana Malhoa (12) e os amigos de todas as festas académicas, Saul e Quim Barreiros (13). Para além disto, todas as noites contarão, ainda, com as várias tunas e grupos académicos da cidade. De referir o facto de, este ano e depois de vários pedidos nesse sentido, os concertos terem início pelas 23h30, dando oportunidade a toda a cidade de também usufruir dos mesmos.

Os bilhetes gerais têm o custo de 25 euros, já os diários vão variar entre os cinco e os oito euros, para estudantes; e entre os sete e os 10 euros para não estudantes.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com