Coimbra  7 de Outubro de 2022 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Olympus em Coimbra vista como activo de transformação da economia

22 de Setembro 2022 Jornal Campeão: Olympus em Coimbra vista como activo de transformação da economia

O secretário de Estado da Economia, João Correia Neves, considerou o mercado japonês uma prioridade na consolidação de uma trajectória de transformação estrutural da economia portuguesa, na inauguração das instalações da Olympus, em Coimbra.

“Portugal é um destino de investimento muito significativo na Europa, apesar da sua dimensão, com um bom ambiente de negócio para as empresas internacionais e, com certeza, que estaremos muito abertos a participar nas cadeias de valor que empresas como a Olympus e outras, à escala global, nos podem trazer de experiência e visão de negócio diferente”, disse o governante.

A nova unidade da Olympus Medical Products Portugal, instalada no Parque Tecnológico iParque, em Antanhol, Coimbra, que representa um investimento de 32 milhões de euros, pretende tornar-se num dos maiores centros de reparação de equipamentos médicos da Europa.

O secretário de Estado da Economia, que presidiu, esta quinta-feira, à inauguração das instalações, salientou que Portugal está aberto ao investimento internacional, “porque nos pode trazer vantagens do ponto de vista da nossa capacidade de afirmação económica no mundo”

Para o presidente da Câmara de Coimbra, José Manuel Silva, este investimento é “extraordinariamente importante” para o concelho, desde logo “porque veio dar um novo impulso e uma nova vida ao iParque”.

“Sendo a Olympus uma marca internacional, obviamente que é também um selo de qualidade que se adiciona à marca Coimbra”, sublinhou o autarca, considerando que a sua instalação alavanca também a possibilidade de a cidade acolher outros investimentos daquela dimensão e sofisticação.

José Manuel Silva sublinhou ainda a qualidade dos técnicos formados pela Universidade e restantes escolas de ensino superior da cidade, que, com este tipo de investimentos, têm a possibilidade de se fixarem em Coimbra e de atrair outros quadros para residirem no concelho, além de uma grande oportunidade para os jovens abraçarem “uma carreira de alta sofisticação” na área técnica.

O director-geral da Olympus Portugal, Joaquim Nunes, frisou que a mão-de-obra qualificada gerada em Coimbra em várias áreas pesou na escolha da localização das novas instalações da empresa, que iniciou a reparação de dispositivos médicos em Portugal naquela cidade em 2017.

“Coimbra é um importante centro de investigação médica e de serviços na área da saúde e, para além disso, recebe cerca de 20 mil alunos na Universidade e nos Institutos de ensino superior”, realçou o responsável, afirmando que a unidade de Coimbra pretende ser um dos maiores centros da Europa para reparação de equipamentos médicos.

Segundo Joaquim Nunes, trata-se de uma unidade “importante na estratégia de crescimento da Olympus, devido à necessidade de poder criar novos processos e investigação para conseguir, com isto, ter mais informação relativamente ao design do serviço, porque com o conhecimento que conseguimos reter na reparação podemos criar e contribuir para o desenvolvimento da nova geração de produtos”.

A unidade de Coimbra, que concentra “todo o crescimento que é esperado no mercado europeu”, estima que, dentro de dois anos, consiga aumentar o número de reparações anuais das actuais 15 mil para as 30 mil.

As novas instalações, que ocupam uma área de 15.500 metros quadrados, entraram em funcionamento no final de Junho, com 170 trabalhadores, número que aumentou para os actuais 210, com a perspectiva de ultrapassar os 300 antes do início de 2024.