Coimbra  17 de Junho de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Obras na Avenida Fernão de Magalhães começam segunda-feira em período nocturno

8 de Maio 2021 Jornal Campeão: Obras na Avenida Fernão de Magalhães começam segunda-feira em período nocturno

As obras de repavimentação da Avenida Fernão de Magalhães, em Coimbra, começam na segunda-feira e vão realizar-se no período nocturno para minimizar os transtornos no trânsito desta via central da cidade, anunciou hoje a Câmara Municipal.

“Os trabalhos de fresagem e repavimentação em betão betuminoso da Avenida Fernão de Magalhães vão arrancar já na segunda-feira, durante o período compreendido entre as 20h00 e as 07h00, para minimizar os transtornos no trânsito, estando previsto o seu término no dia 25 de Maio”, refere a autarquia de Coimbra em comunicado enviado à agência Lusa.

Segundo a fonte, a execução dos trabalhos, a realizar no âmbito da empreitada de requalificação do separador central do troço Norte da Avenida Fernão de Magalhães até à Casa do Sal, vai decorrer por quatro fases e obrigará a condicionamentos de trânsito, mas a circulação de veículos de emergência e de socorro estará sempre assegurada.

A intervenção “visa melhorar as condições de segurança na circulação pedonal e criar uma via de acesso directo para veículos de emergência a caminho dos hospitais”.

A obra foi consignada, em Agosto de 2020, à empresa Civibérica – Obras Civis, SA., por 677 764 euros (com IVA incluído), e tem um prazo de execução de 330 dias.

O Município de Coimbra lembra que a empreitada “deu continuidade ao alargamento do lancil central na Avenida Fernão de Magalhães, de dois metros para três metros, entre a rua Padre Estevão e a Casa do Sal, substituindo-se os actuais lancis de betão com calçadinha por lancis de granito com relva”.

“A intervenção contemplou, ainda, a instalação de um sistema de rega, a colocação de novas árvores e a instalação de pavimento podotátil junto às passadeiras”, lê-se.

Na Casa do Sal, um ponto de entrada na cidade, a intervenção visou eliminar os lugares de estacionamento do separador central, por razões de segurança, e reforçar a componente paisagística com o alargamento da área relvada e a colocação de novas árvores, entre outros benefícios.

A empreitada englobou também obras na rua Figueira da Foz, que tiveram início em Novembro de 2020, assim como a reformulação de infraestruturas eléctricas e de telecomunicações, trabalhos de rede de drenagem, de paisagismo e a execução do passeio em calçada.