Coimbra  24 de Outubro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Óbito/Arnaut: “Uma das maiores reservas éticas e morais”, Martins Nunes

21 de Maio 2018 Jornal Campeão: Óbito/Arnaut: “Uma das maiores reservas éticas e morais”, Martins Nunes

O antigo secretário de Estado da Saúde José Martins Nunes destaca António Arnaut, que hoje morreu em Coimbra, como “uma das maiores reservas éticas e morais” de Portugal.

“Faleceu uma das personalidades mais marcantes do Portugal democrático e uma das maiores reservas éticas e morais do país”, disse José Martins Nunes à Agência Lusa.

O antigo presidente do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra (CHUC) garantiu, ainda, que Portugal “fica mais pobre” com o desaparecimento do fundador do Serviço Nacional de Saúde.

“Hoje, Portugal fica mais pobre devido ao desaparecimento de um cidadão exemplar, de um amigo de mais de 40 anos, que deixa uma enorme tristeza em todos quantos o tinham como a sua referência”, acrescentou o ex-governante.