Coimbra  22 de Outubro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

“O Moelas” pede reconhecimento como entidade de interesse histórico ou cultural

26 de Setembro 2020 Jornal Campeão: “O Moelas” pede reconhecimento como entidade de interesse histórico ou cultural

O Executivo da Câmara Municipal de Coimbra vai analisar e votar, na sua reunião da próxima segunda-feira (28), uma proposta para o eventual reconhecimento do estabelecimento “O Moelas” como entidade de interesse histórico e cultural.

A decisão será posteriormente submetida a um período de consulta pública, de 20 dias, para que, por fim, seja elaborado o relatório final e aprovado o reconhecimento.

“O Moelas”, situado no Largo da Sé Velha, iniciou a sua actividade no dia 01 de Novembro de 1974, estando, por isso, validado o parâmetro da longevidade para poder ser reconhecido como entidade de interesse histórico e cultural.

A candidatura confirma, ainda, o histórico de actividade do estabelecimento no contexto académico e tradicional de Coimbra, agregando uma sucessão de gerações estudantis que frequentaram e continuam a frequentar este local.

“O Moelas” é conhecido como “uma casa de culto dos estudantes” e foi mesmo reconhecido pelo Conselho de Veteranos da Universidade de Coimbra (UC) como “Tasca de Interesse Histórico”, o que justifica o seu significado para a história local.

Este é um estabelecimento considerado pela comunidade estudantil como um ponto de referência no que concerne à vida boémia e mantém a sua função histórica, cultural e social, com a realização anual de várias iniciativas. É usual, ainda, a comunidade estudantil frequentar o bar e ouvir a histórias da vida Coimbrã contadas pelo seu proprietário, Américo.

A Câmara de Coimbra garante que candidatura foi avaliada e foram confirmados todos os critérios necessários à obtenção do reconhecimento, tendo sido considerado que “O Moelas” é um espaço de preservação da memória histórica e colectiva local, construída por anos de convívio da comunidade académica, como diversos encontros, jantares, tertúlias. Foi também considerado o esforço do proprietário de “O Moelas” em preservar e conservar o seu património material, mantendo os traços arquitetónicos e decorativos do espaço e assegurando um acervo próprio de bebidas originais.

Foi ainda solicitado um parecer à Divisão de Cultura e Promoção Turística da Câmara Municipal de Coimbra, que considerou cumpridos os critérios gerais para o referido reconhecimento.