Coimbra  17 de Setembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

O melhor do concelho de Arganil reunido no Parque Verde Urbano

5 de Setembro 2019

O Parque Verde Urbano do Sub-Paço, na vila de Arganil, volta a ser invadido pelo artesanato, gastronomia, indústria e muita música, que durante quatro dias e noites prometem animar o concelho nesta 38.ª edição da Ficabeira e Feira de Mont’Alto 2019.

Entre hoje (05) e domingo (08) muitos são os motivos apresentados para visitar aquela vila, que alia a tradição à constante inovação, numa tentativa, bem-sucedida, de todos os anos melhorar e crescer.

Esta Feira Industrial, Comercial e Agrícola, a maior do concelho, é promovida pela Câmara Municipal de Arganil que todos os anos pretende levar até à vila milhares de pessoas, num certame que continua a ser de entrada livre.

Este ano o objectivo não é diferente e por isso mesmo, com o intuito de ver alcançadas as altas expectativas existentes, a organização empenhou-se, mais uma vez, em melhorar o espaço e o evento em si.

Assim, para esta edição, a autarquia decidiu manter a zona de “comes e bebes” na margem direita da ribeira, tendo em conta o sucesso do ano anterior, no entanto com algumas alterações e melhorias: foram retiradas as três “ilhas” que se encontravam nesta área, de forma a que todos os expositores tenham a mesma visibilidade, foi melhorada a iluminação do local e, ainda, foram integrados dois espaços para animação, disponível para grupos que não necessitem de grandes recursos técnicos.

Esta é sem dúvida uma forma de dar mais consistência à zona das tasquinhas, que tanta gente atraiu no ano transacto, servindo um variado leque de iguarias, principalmente no que à gastronomia regional diz respeito.

Distribuídos pelos cerca de 140 stands, que a Ficabeira e Feira de Mont’Alto 2019 vão receber, será possível ficar a conhecer melhor o que se faz na região com a exposição de artesanato, serviços, empresas e associações.

 

 

Um cartaz para todos os públicos

 

Luís Paulo Costa, presidente da Câmara Municipal de Arganil, garante que uma das grandes preocupações da organização é garantir que a Ficabeira chega a vários tipos de público, independentemente do gosto musical ou da faixa etária.

Para isso a autarquia aposta num cartaz ecléctico, com artistas reconhecidos a nível nacional, não esquecendo, claro, aqueles que têm, de certa forma, alguma ligação à terra.

Nesta 38.ª edição os espectáculos musicais abrem com Capitão Fausto (05), um grupo bastante conhecido no panorama musical nacional.

Já no segundo dia (06) de feira o palco fica reservado ao fado, na voz de Ricardo Ribeiro, que dispensa apresentações devido ao seu grande sucesso, tanto no nosso país como fora dele.

No sábado (07) será a vez dos D.A.M.A animarem a noite, num dia especial para o concelho uma vez que é o feriado municipal.

O último dia, domingo (08), encerra em grande com dois espectáculos musicais. O primeiro “àVariações”, num tributo a António Variações, seguindo-se um filho da região, Gabriell, que promete pôr todos a dançar.

 

 

Uma feira que não esquece a tradição

 

Este é um certame que comemora nesta edição 38 anos de história. História essa que a organização faz questão de preservar.

Nesse sentido, e apesar das constantes inovações que vão sendo realizadas de edição para edição, a autarquia mantém alguns eventos integrados no programa da feira que já fazem parte da tradição da mesma.

Entre essas mesmas actividades destacam-se o Concurso de Gado Bovino, o Torneio de Malha e, também, o Torneio de Futebol.

O primeiro realiza-se no sábado (07), a partir das 09h00, e apesar de já não ter o impacto de antigamente, continua a cativar muita gente, pois é preciso não esquecer que esta é uma vila que sempre subsistiu essencialmente da agricultura.

Quanto ao Torneio do jogo da Malha e de Futebol são iniciativas das associações do concelho, sendo esta uma forma das mesmas mostrarem o seu trabalho e se envolverem, ainda mais, na concretização do certame.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com