Coimbra  15 de Setembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Nuno Freitas “sonha” programa político para Coimbra para daqui a um ano

5 de Julho 2019

O líder da concelhia de Coimbra do PSD, Nuno Freitas, foi interveniente e promotor da conferência “Sonhar a Cidade”, onde afirmou que Coimbra precisa de um “projecto de mudança” e prometeu apresentar um programa político “dentro de um ano”.

Na conferência, que teve lugar no Salão Brazil, o social-democrata realçou que o tal projecto de mudança deverá ser construído “para lá” dos partidos políticos.

O programa político a apresentar será sucedido da apresentação de uma equipa, “porque ao contrário daquilo que é a prática habitual isto não se resolve mudando só uma peça. Não é mudando uma única pessoa que a cidade floresce”, sublinhou.

O antigo deputado e vereador da Câmara de Coimbra disse que a cidade “precisa de uma equipa, de um programa que seja participado” pela comunidade, porque “nenhum partido tem a única solução nem toda a competência”.

Segundo Nuno Freitas, “os partidos não esgotam a solução e devem conseguir abrir-se e falar com a sociedade e respeitar os movimentos que existam, se forem os mais genuínos, trouxeram boas ideias, boa governação e a tal ideia contemporânea de Coimbra e o projecto de futuro”.

Não assumindo ser candidato à Câmara Municipal de Coimbra, embora esteja no processo de mudança a “200 por cento”, o promotor da conferência “Sonhar a Cidade” reiterou que aquela iniciativa tinha sido o “pontapé de saída de um projecto de mudança para Coimbra”, para se avançar com uma candidatura autárquica para “mudar a cidade”.

“No dia 04 de Julho de 2020 cá estaremos para apresentar um programa. Temos um ano para ver os melhores casos, as melhores práticas internacionais, ir a várias cidades e trabalhar para este programa”, disse o médico e antigo vereador na autarquia, salientando que pretende ajudar a construir um projecto “de rosto humano em Coimbra”.

“Quero que este projecto seja mesmo de muita gente”, frisou o dirigente social-democrata, cujo papel, para já, garante ser de apenas “o dínamo de todos para que haja uma programa, uma equipa, uma ideia que una e uma estratégia para uma cidade que quer mudança”.

A conferência “Sonhar a Cidade” contou, ainda, com as intervenções de Ricardo Branco, seguindo-se Pia Mancini, José Eduardo Martins, Teresa Paiva, Carlos Cerqueira, Filomena Girão, Helena Freitas, Tiago Boavida e Ricardo Nunes, cabendo a Nuno Freitas o encerramento da conferência.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com