Coimbra  13 de Maio de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Novos casos de VIH diminuíram na região Centro em 2018

1 de Dezembro 2019 Jornal Campeão: Novos casos de VIH diminuíram na região Centro em 2018

As taxas de novos casos de VIH (Vírus da Imunodeficiência Humana) diminuíram na região Centro em 2018 relativamente ao ano anterior, sendo inferiores à média nacional, de acordo com um estudo da Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC).

De acordo com o estudo, em 2018 foram notificados 134 novos casos de infecção VIH, continuando a verificar-se assimetria na distribuição geográfica das taxas de infecção.

Os dados revelam que, o ano passado, houve 8,1 casos de infecção VIH e 1,4 de SIDA (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) por 100 000 habitantes, abaixo dos valores nacionais.

Em 2017, os números na região Centro eram mais elevados, com 9,7 casos de VIH e 2,4 de SIDA por 100 000 habitantes.

Os óbitos relacionados diminuíram de 11, em 2017, para quatro, em 2018.

O Agrupamento de Centros de Saúde do Baixo Mondego (ACeS BM) tem o número mais elevado de novos casos (11,4 por 100 000 habitantes) e o ACeS da Cova da Beira a maior taxa de novos casos de SIDA (2,5 por 100 000 habitantes).

Dos 134 novos casos registados em 2018, mais de 70 por cento dos infectados estava em idade fértil e activa (15-49) e a infecção ocorreu maioritariamente por contacto sexual (92,5 por cento), sendo 54,5 por cento heterossexual e 38,1 por cento homo/bissexual.

Entre Janeiro de 1983 e 31 de Dezembro de 2018 foram notificados 4 716 casos acumulados de infecção VIH, 74,4 por cento dos quais pertencentes ao sexo masculino.

O Dia Mundial de Luta contra a SIDA assinala-se, hoje, tendo como lema este ano “Comunidades fazem a diferença”.