Coimbra  18 de Maio de 2022 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Novo edifício da Câmara da Mealhada com conclusão prevista para 2024

6 de Maio 2022 Jornal Campeão: Novo edifício da Câmara da Mealhada com conclusão prevista para 2024

O novo edifício da Câmara Municipal da Mealhada deverá estar pronto dentro dois anos. O auto de consignação da obra, que ascende a 5,7 milhões de euros, foi assinado esta manhã, após a apresentação pública do projecto. No centro da cidade, vai nascer um edifício de quatro pisos com capacidade para albergar a generalidade dos serviços camarários, actualmente dispersos em diversos locais.

“É o primeiro dia de trabalho físico desta obra absolutamente necessária para o concelho da Mealhada. Espero que, daqui a dois anos, todos tenhamos a oportunidade de testemunhar a inauguração de um edifício que dignifique a autarquia e quem representa a nossa população”, sublinhou António Jorge Franco, presidente da Câmara da Mealhada, na cerimónia de assinatura auto de consignação da obra.

O novo edifício irá ocupar uma área de cerca de quatro mil metros quadrados de construção, divididos em quatro pisos, do rés-do-chão ao terceiro andar. Ao nível do rés do chão, sobressai uma uma praça coberta – e átrio – que acolherá o público e que permitirá, inclusive, a realização de alguns eventos. Também no rés-do-chão ficará situada a generalidade dos postos de atendimento ao público, facilitando o acesso dos munícipes aos diversos serviços.

Pelos restantes pisos distribuem-se os serviços, numa lógica de “open space”, salvaguardando a necessidade de gabinetes de trabalho. No último piso, situam-se os gabinetes do Executivo, bem como o salão nobre.

Segundo Elói Pereira, do gabinete de arquitectura Arquigrupo, responsável pelo projecto, o novo edifício foi idealizado numa “arquitectura transparente de forma a criar uma relação de proximidade com a população, potenciando as questões de eficiência energética”.

António Jorge Franco lembrou que este foi um processo iniciado em 2003, numa altura em que já se sentia a necessidade do novo edifício. “Foi feito um projecto inicial que incluía um projecto mais amplo de regeneração urbana, mais este projecto foi, mais tarde, abandonado pelo anterior Executivo. Avançou-se para esta nova solução e temos que a concretizar porque, de facto, na região, não deve haver nenhum edifício municipal tão degradado como o nosso”, afirmou o autarca, referindo que este será sempre um edifício histórico que importa preservar. “Este edifício, que faz parte da história da Mealhada, será sempre a casa da população do Município”, afirmou.